Rondônia - 13 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Política / Rodrigo Maia defende fortalecimento da Caixa para financiar saneamento básico

Rodrigo Maia defende fortalecimento da Caixa para financiar saneamento básico

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ressaltou a função social da Caixa Econômica Federal, em sessão solene pelos 157 anos da instituição, realizada na Câmara nesta segunda-feira (12). Ele enumerou os programas sociais pelos quais a Caixa é responsável, como FGTS, Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, mas afirmou que o grande desafio do banco é ser o financiador do saneamento básico no País.

“O Estado brasileiro precisa compreender a importância da Caixa para que ela tenha condições de enfrentar o desafio do saneamento público e possa investir mais de R$ 10 bilhões por ano no setor”, defendeu Maia, lamentando que parte da sociedade ainda receba residência pelo Minha Casa Minha Vida em bairro sem saneamento básico. “Isso nos deixa perplexos”, destacou.

Alex Ferreira/Câmara dos deputados
Homenagem aos 157 Anos da Caixa Econômica Federal
Deputados defendem fortalecimento da Caixa em solene para comemorar os 157 anos da instituição

Rodrigo Maia falou ainda sobre a importância da Caixa para a população que não é atendida pelos grandes bancos devido à concentração do sistema financeiro. “Tanto Caixa, como Banco do Brasil têm papel essencial para que sociedade não fique refém de um duopólio”, disse.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, afirmou que a Caixa representa “os braços e as pernas” de sua pasta. “Nosso ministério se capilariza por meio da Caixa Econômica Federal com a realização das mais importantes obras públicas de infraestrutura, como saneamento, abastecimento de água e mobilidade urbana”.

A homenagem aos 157 anos da Caixa foi solicitada pela deputada Erika Kokay (PT-DF). Ela também defendeu a função social da Caixa. “Mostrando cotidianamente que não há incompatibilidade com a função comercial. Essa empresa cresceu sobremaneira na função comercial mesmo desempenhando função social”, afirmou.

O coordenador nacional do Fórum da Reforma Urbana, Miguel Lobato, ressaltou a atenção dada pela Caixa à população mais pobre. “Através do seu trabalho social, ela conseguiu criar mais de 3 milhões de unidades habitacionais num curto prazo de tempo, beneficiando a população de baixa renda”, lembrou.

Segundo o presidente da Caixa Economica Federal, Gilberto Magalhães Occhi, a Caixa é um banco da população brasileira. “Não temos um único acionista, mas a população em geral, por isso somos diferentes”, destacou. O deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) concordou: “enquanto outros bancos têm que apresentar resultados econômicos, a Caixa apresenta resultados sociais”.