Rondônia - 19 de junho de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Compactação e estreia surpreendente: conheça o segundo oponente do Corinthians na Libertadores

Compactação e estreia surpreendente: conheça o segundo oponente do Corinthians na Libertadores

1.1 mil
visualizações

23 comentários


Comunicar erro

Jogadores comemorando gol da vitória na estreia da Libertadores

Jogadores comemorando gol da vitória na estreia da Libertadores

Foto: Divulgação/Deportivo Lara

Com o primeiro ponto somado na estreia, contra o Millonarios, o Corinthians se prepara para o segundo confronto desta edição da Libertadores. O adversário da vez é o modesto Deportivo Lara, da Venezuela, nesta quarta-feira, às 21h45. Apesar da pouca tradição na competição, os venezuelanos chegam em Itaquera com moral. Ocupam a liderança da chave depois de de bater o Independiente, da Argentina, por 1 a 0.

Com a data do confronto se aproximando e a necessidade de uma vitória na Arena, a Fiel começa a vasculhar a internet atrás de informações do adversário alvinegro. Pensando nesses corinthianos, o Meu Timão preparou, novamente, uma espécie de raio-x da equipe venezuelana.

Parece que foi ontem

Está é a segunda participação do Deportivo Lara na Libertadores – a última, e primeira, foi em 2013. Mas calma, não quer dizer que o time costuma frequentar a parte de baixo da classificação no campeonato nacional. O número baixo de aparições no torneio continental se justifica pela pouca idade do clube.

Ao contrário do Corinthians, que é centenário, o clube venezuelano tem apenas oito anos de vida. A equipe foi fundada por um grupo de torcedores, que queriam que Lara, um dos estados da Venezuela, tivesse um representante forte no futebol do país. O projeto se mostrou eficiente logo no início. Em seu primeiro ano, El Depor, como é conhecido, beliscou uma quarta colocação. Três temporadas depois, conquistou o primeiro título nacional.

Em 2012, clube conquistou o Campeonato Venezuelano pela primeira e única vez

Divulgação/Deportivo Lara

Problemas financeiros superados

Mesmo com o pouco tempo de vida, o Deportivo Lara já viveu momentos de dificuldade. Embora o ano de 2012 tenha sido histórico, com o primeiro título nacional da equipe, ele também deixou um saldo negativo nos cofres. Os jogadores campeões ficaram três meses sem receber salários e sete sem as premiações por vitória, partida e, claro, pela conquista.

Os problemas, no entanto, não ocorreram simplesmente porque o clube gastou demais. A crise bateu quando a empresa de seu dono passou por investigação acusada de lavagem de dinheiro. Na época, a pendência chegou a ficar em 30 milhões de bolívares (R$ 2,8 milhões).

Tudo levou algum tempo para ser solucionado, mas, com ajuda do governo local, o clube pagou suas dívidas. Sob novos mandatos, voltou a ter bom desempenho dentro de campo e conquistou, no ano passado, a vaga para sua segunda Libertadores – ficou em segundo lugar no Campeonato Venezuelano.

Atual momento

O time comandado por Leonardo Gozález vive temporada de altos e baixos até aqui. Nas últimas cinco partidas, a equipe venceu duas, empatou outras duas e perdeu uma. No torneio nacional, o Deportivo Lara ocupa a oitava colocação. Até aqui, soma dez pontos em sete partidas disputadas.

Apesar dos vacilos, tendo um empate e uma derrota como mandante nos últimos jogos, o time chega com moral para o duelo contra o Corinthians. O motivo? O surpreendente triunfo contra o Independiente, da Argentina, na estreia da Libertadores. Com gol de Sierra, os venezuelanos fizeram valer o fator casa e lideram o grupo até aqui – 6.397 pessoas apoiaram a equipe no Estádio Metropolitano de Fútbol de Lara.

Poucos torcedores compareceram à estreia

Divulgação/Deportivo Lara

Como jogam

Como em todas as partidas, o departamento de observação e inteligência do Corinthians já tem passado algumas informações do Deportivo Lara para o técnico Fábio Carille. O comandante, inclusive, já comentou um pouco sobre o que sabe dos adversários do Timão nesta quarta-feira.

O Lara é um time de muita marcação, que aperta muito o homem da bola. Tem muito definido o lado que sai mais e o lado que sai menos. Ainda vou receber mais informações para fazermos um grande jogo na quarta-feira“, disse, em coletiva na última sexta-feira.

A equipe venezuelana, no entanto, sabe alternar a marcação. Ao mesmo tempo que consegue apertar na saída de bola, também é muito bem postada quando opta por defender em seu campo. Contra o Independiente, por exemplo, o time adotou postura mais cautelosa depois de abrir o placar e, em diversos momentos do jogo, esteve com até nove jogadores bem compactados atrás da linha da bola – imagem abaixo.

Blitz: Nove jogadores do Lara (de vermelho) ocupando poucos metros do campo

Reprodução/Youtube

Além da boa capacidade de compor o sistema defensivo, o Lara sabe bem chegar ao ataque. Como falou Carille, os lados de campo são muito acionados. Majoritariamente no 4-2-3-1, a equipe chega a esboçar uma formação com alas, recuando um dos volantes para que os laterais avancem.

Com o jogo forte dos lados, o Corinthians pode se concentrar em ganhar o meio campo. Em alguns momentos a equipe venezuelana deixa bastante espaço para isso.

Marcação deixa meio de campo com espaço para adversário trabalhar

Reprodução/Fox Sports

A sobra também pode ser bastante trabalhada pelo Corinthians. Concentrado em manter a linha organizada atrás, o time de Lara comete alguns vacilos na hora de marcar a intermediária.

Quem chegar de trás pode ter liberdade para chute

Reprodução/Fox Sports

Ainda sem confirmações, a equipe deve vir à Arena escalada com Salazar; Aponte, Pernía, Mendoza e Chaurant; Andreutti e Sierra; Reyes, Ramírez e Soto; Falcón. Desta possível escalação, vale destacar o volante Sierra. Autor do gol contra o Independiente, o jogador tem boa chegada ao ataque. Prova disso é que no jogo seguinte ao contra os argentinos ele voltou a marcar, em belo remate de fora da área.

Veja mais em:
Libertadores da América.