Rondônia - 22 de setembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Palmeiras / Sem pressa para ser titular, Scarpa também não tem preferência por posição | Palmeiras

Sem pressa para ser titular, Scarpa também não tem preferência por posição | Palmeiras

Camisa 14 se diz apto a desempenhar várias funções e projeta Roger com “dor de cabeça boa” para montar o time.

DivulgaçãoUma das principais contratações do Verdão para a temporada, o meia Gustavo Scarpa mostrou sua polivalência na partida de domingo contra o Ituano, marcando um gol por cada lado do campo, o primeiro pela direita e o segundo pela esquerda.

Em participação no programa Seleção Sportv de segunda-feira, o camisa 14 falou sobre a facilidade que tem para desempenhar várias funções, seja pelas beiradas ou centralizado.

“Eu sempre aprendi que tinha de estar à disposição do treinador, independentemente da posição. Eu me sinto à vontade em qualquer uma dessas, já joguei em todas elas no Fluminense, até na lateral” disse o jogador.

Após a excelente atuação, Scarpa não mostrou pressa para conquistar de vez um lugar no time: “É uma dor de cabeça boa que o Roger tem pra escalar esse time com grandes jogadores. Estou muito feliz no Palmeiras, todos me receberam muito bem. Espero ficar muitos anos aqui”.

Enquanto não vira titular absoluto, o meia se dedica a um trabalho de fortalecimento muscular: “Não parece, mas eu já ganhei uns quatro quilos desde que cheguei no Palmeiras. O pessoal tem me ajudado bastante. A estrutura no Palmeiras é fenomenal. Cheguei com 67 e estou 71. Tenho de acostumar com esse novo peso. O que o pessoal do Palmeiras falar para mim eu vou seguir. Tenho certeza que vai ser bom para mim”.

Scarpa finalizou falando sobre seleção brasileira; ele negou frustração por não estar participando do grupo que vai disputar a Copa do Mundo: “Não tem nem como falar em frustração. Eu tenho 24 anos, só tenho que agradecer a Deus pelas oportunidades que eu recebo. Não coloco isso no meu coração, essa mágoa. Sei que o que é meu tá guardado. Uma oportunidade na Seleção, numa futura Copa do Mundo, vai aparecer se eu continuar trabalhando”.