Rondônia - 25 de junho de 2018
Home / Notícias / Esportes / Vasco da Gama / Torcidas de Vasco e Universidad de Chile têm histórico de amizade

Torcidas de Vasco e Universidad de Chile têm histórico de amizade

Vasco e Universidad do Chile iniciam nesta terça-feira, às 21h30, em São Januário, a caminhada na fase de grupos da Copa Libertadores. Em campo, brasileiros e chilenos duelarão pelos três pontos, mas fora dele o sentimento é o de uma amizade que teve início por um motivo: o rival Flamengo.

Em 2010, a La U enfrentou o Rubro-Negro nas quartas de final da competição e, sob o comando do argentino Montillo, avançou de fase para delírio dos vascaínos, que passaram então a nutrir simpatia pelo clube. A relação, porém, se estreitaria no ano seguinte, quando a Universidad de Chile deu uma acachapante goleada de 4 a 0 sobre o Fla nas oitavas de final da Copa Sul-Americana em pleno estádio Nilton Santos.

Naquela partida, um ônibus lotado de vascaínos foi até o local e os brasileiros engrossaram a torcida dos chilenos, presenciando a marcante vitória sobre um time que tinha Ronaldinho Gaúcho no elenco.

“Começou tudo naquela época que eles viraram carrascos do Flamengo. Quando eles ganharam de 4 a 0 o contato ficou mais maneiro mesmo. Recebemos uma galera, botamos um ônibus só de vascaínos e eles deram de 4 a 0 em cima dos caras com Ronaldinho Gaúcho e tudo. A partir daí eles começaram a se amarrar. No mesmo ano teve jogo contra a gente (Vasco) na semifinal da Sulamericana. Teve recepção lá e aqui e os contatos foram se estreitando. Eu mesmo já fui para lá três vezes”, declarou ao UOL Esporte o vascaíno Breno Batista.

A relação de amizade entre as torcidas ficou enraizada com uma enorme pintura em um dos muros da rua General Almério de Moura, a principal que dá acesso ao estádio de São Januário (veja na foto acima).

Este ano, mesmo ainda sem saber que Vasco e Universidad de Chile iriam se encontrar no Grupo 5, os chilenos recepcionaram os vascaínos para a partida entre o Cruzmaltino e a Universidad de Concepción, pela segunda fase da Libertadores.

“Essa última viagem que fomos pra ver o jogo foi muito maneiro. Tiveram uma recepção para gente sem palavras. Não deixaram gastar nada. Nos apoiaram com toda a logística para o estádio, compraram passagem para a cidade, colocaram carro para nós, nossos ingressos… Fizeram tudo”, disse Breno.

Apesar do laço de amizade, os chilenos não estarão em São Januário nesta terça-feira. A La U foi punida pela Conmebol com três jogos fora de casa sem a presença da torcida em função de uma briga na Arena Corinthians, em partida contra os paulistas ano passado, pela Sul-Americana.

Muro em frente a São Januário celebra a amizade entre as torcidas de Vasco e La UTorcedores da La U já marcaram presença em jogos do Vasco em São Januário

Fonte: UOL