Rondônia - 13 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Advogado explica por que o Corinthians tem que ter cuidado em negociação com Zeca

Advogado explica por que o Corinthians tem que ter cuidado em negociação com Zeca

2.6 mil
visualizações

33 comentários


Comunicar erro

Zeca pode custar caro aos cofres do Corinthians por briga na Justiça

Zeca pode custar caro aos cofres do Corinthians por briga na Justiça

Foto: Ivan Storti / Santos FC

O lateral-esquerdo Zeca realizou exames, conheceu o CT Joaquim Grava e o Corinthians chegou até a postar no Twitter indícios do acerto. Agora, após uma mudança de postura de seus agentes, a contratação pode não acontecer.

O principal ponto é: o Corinthians tratava a situação como certa, pois a OTB Sports, empresa responsável pela carreira do jogador, se comprometeu a assumir integralmente o valor da multa rescisória de Zeca, caso o Santos conseguisse uma vitória na Justiça – entenda o caso abaixo.

Segundo o próprio diretor de futebol, Duílio Monteiro, que confirmou o acerto nesta terça-feira, a ideia era incluir esse acordo entre as partes no contrato de Zeca com o Timão. Acontece que, segundo Roberto Piccelli, advogado e colunista do Meu Timão, mesmo que isso fosse feito, o Corinthians não estaria seguro.

O Santos está protegido pelo artigo 28 da Lei Pelé, que estipula uma cláusula indenizatória desportiva nos contratos entre jogadores e clubes. Ou seja, a famosa multa contratual. E, segundo o mesmo artigo, esse valor precisa ser pago pelo atleta ou pelo novo seu novo clube.

“São solidariamente responsáveis pelo pagamento da cláusula indenizatória desportiva de que trata o inciso I do caput deste artigo o atleta e a nova entidade de prática desportiva empregadora”, diz o texto da Lei.

O advogado explica que, mesmo colocado em contrato, a cláusula só garante que o Timão possa conseguir o reembolso do valor da OTB Sports ou de Zeca. No entanto, não elimina o clube da obrigação de quitar o valor com o Santos, caso as outras partes não façam.

“Em alguns casos a convenção contratual derroga a lei, mas nesse caso, uma estipulação entre Corinthians e Zeca não pode prevalecer sobre a lei porque a lei serve, nesse caso, para garantir o Santos“, explica Roberto Piccelli.

“Então um acordo entre Zeca e Corinthians faz pouco sentido. Se o Corinthians pagar, ele pode cobrar depois do Zeca. O mesmo vale para a OTB, que pode ser cobrada pelo prejuízo. É uma cláusula que garante ao Corinthians o retorno”.

Portanto, se Zeca assinar com o Corinthians e for derrotado na audiência que está marcada para abril, o Timão pode sim ser obrigado a pagar ao Santos o valor da multa integral – são R$ 50 milhões estipulados em contrato.

Entenda mais do caso de Zeca

O lateral-esquerdo entrou com um pedido na Justiça para rescisão do seu contrato com o Santos em outubro do ano passado. O jogador cobrava falta de pagamentos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de 2014 e 2015.

Em dezembro, depois de ter seu pedido negado duas vezes, o Tribunal Superior do Trabalho fez valer a Constituição, que permite que uma pessoa possa trabalhar onde quiser. Por conta disso, a rescisão do atleta com o Santos foi publicada no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e ele ficou livre para assinar com outro clube.

O Santos, porém, entrou com um processo cobrando o valor da multa rescisória. A audiência está marcada para abril. Neste período, o Flamengo e o Girona, da Itália, desistiram de contratar o jogador por receio.

Veja mais em:
Mercado da bola.