Rondônia - 18 de outubro de 2018
Home / Notícias / Norte / Acre / Curso orienta profissionais de saúde para o uso do Sisloglab « Acre

Curso orienta profissionais de saúde para o uso do Sisloglab « Acre

Técnicos municipais e equipes de logística da Divisão Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), Aids e Hepatites Virais, ligado ao Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), participam de uma capacitação com consultores do Ministério da Saúde (MS) sobre o uso do Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais (Sisloglab).

Voltado para os técnicos que operam o sistema, estando presente ao evento profissionais de todos os 22 municípios acreanos, o objetivo da capacitação, que segue em horário integral até esta quinta, 22, no Hotel Nobile Suítes Gran Lumni, é atualizar os participantes sobre a padronização das informações que são geradas no sistema, além da importância desses relatórios para assegurar a cobertura de testes rápidos na rede pública de saúde.

“Precisamos nos aprimorar e nos aperfeiçoar para garantir que os municípios utilizem o Sisloglab, que vem para fazer o controle da gestão do insumo, com relação a utilização do teste rápido. Então, tanto os municípios precisam alimentar o sistema para que o estado consiga abastecê-los, como nós, enquanto estado, precisamos monitorar e cobrar dos municípios essas informações, pois o Ministério só abastece o estoque estadual se os dados estiveram corretos no sistema”, destaca o diretor de Vigilância em Saúde da Sesacre, Moisés Viana.

Viana explicou ainda que cada teste rápido utilizado na rede municipal precisa ser informado no sistema, como forma do estado visualizar e controlar o estoque para não deixar faltar o suporte nas unidades de saúde, tendo em vista que a utilização de testes rápidos para a detecção de HIV, hepatites virais e sífilis deve ser intensificado, uma vez que a Sesacre instituiu recentemente uma portaria para potencializar o serviço nas unidades de saúde e ampliar o aceso ao diagnóstico à população.

Participam do evento cerca de 50 profissionais da Atenção Básica dos 22 municípios, hospitais, maternidades e unidades mistas da rede estadual, Serviço de Assistência Especializada (SAE) e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). O treinamento tem como proposta melhorar a capacidade de reposta da área de logística da Coordenação de DST, Aids e Hepatites Virais e das unidades de saúde estaduais e municipais, além de controlar o estoque mensal dos kits e aprimorar a qualidade das informações geradas no controle logístico dos testes rápidos.


thumb_up