Rondônia - 16 de novembro de 2018
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 26:4 – Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também te não faças semelhante a ele.

Provérbios 26:4 – Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também te não faças semelhante a ele.

É errado discutir com tolos. Eles não merecem conhecimento ou verdade. A sabedoria é preciosa demais para se desperdiçar com eles. Homens sábios utilizam melhor os seus tempos. E discutir é um desejo carnal. Por estas razões, é pecado discutir com homens que não revelam claramente a sabedoria e a justiça piedosa. Ao fazer isto você desce ao nível profano deles.

Você deve dizer o suficiente para fechar a boca deles, mas qualquer coisa, além disso, é tolice e pecado (Pv 26:5). Eles não merecem nenhuma honra (Pv 26:1), e somente uma surra realmente os ajudará (Pv 26:3). Para evitar que eles continuem pensando que estão certos, é apropriado rebater resumidamente as noções idióticas deles. A verdade não desiste de nada, mas também não tem nenhuma obrigação de gastar o tempo com nada!

Jesus claramente endossou Salomão ao ensinar, “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas; para que não as pisem e, voltando-se, vos despedacem.” (Mt 7:6). Jesus repreendeu com frequência os fariseus, os saduceus, os herodianos, advogados e escribas dos Seus dias, mas ele evitou qualquer bate boca tola com eles.

Se você discute a verdade com um tolo, ele desprezará a sabedoria das suas palavras e ridicularizará as coisas preciosas que você contar a ele (Pv 23:9). Você desgastará a verdade permitindo que ele zombe e faça pouco caso dela. Ele então torcerá as suas palavras contra você, porque o coração dele é negro de ódio e violência (Is 29:20-21). Deixe-o só, para apodrecer!

Você diz que isto é muito duro? Jesus os chamou de cães e porcos – animais vis e exemplos perpétuos de crueldade animalesca e avidez egoísta, entre outras características desprezíveis. Quando lhe foi dito que Ele havia ofendido os fariseus, Ele disse aos Seus apóstolos, “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada. Deixai-os; são condutores cegos; ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova.” (Mt 15:14).

De que forma você identifica um tolo? Facilmente. Basta ouvi-lo falar (Pv 14:7), e avalie o andar dele (Pv 20:11). Um tolo fala demais, gosta de suas próprias idéias, se irrita facilmente, sempre tem desculpas para a sua conduta, deprecia os outros, prefere ensinar a ser ensinado, deseja discutir qualquer coisa, ressente a autoridade, despreza convenções, ou fala profanamente. Um tolo também não vive de acordo com a Bíblia e não apresenta nenhum fruto espiritual, que são as medidas absolutas e finas de sabedoria.

A sua carne sempre quer ter a última palavra, ou acredita que pode persuadi-lo pela razão, ou acredita que o amor vai ganhar, e não vê nenhum risco para a sua própria alma (IITm 2:24-26; ICo 15:33). Existe perigo aqui, assim Paulo alertou contra perguntas tolas ou tagarelices vãs de homens tolos (ITm 1:3-7; 4:7; 6:20; IITm 2:14-16,23; Tt 1:14; 3:9).