Rondônia - 24 de Abril de 2018
Home / Notícias / Colunas / Luca Moreira / Comércio pode apresentar crescimento entre 4% e 6% no fluxo de pessoas durante a Páscoa

Comércio pode apresentar crescimento entre 4% e 6% no fluxo de pessoas durante a Páscoa

São positivas as expectativas para Páscoa de 2018. Segundo a avaliação da empresa de tecnologia e inteligência de mercado SEED Digital, o comércio pode esperar um aumento entre 4% e 6% no fluxo de pessoas em relação ao ano passado. Deste aumento, o shopping poderá atingir o pico de 6% e as lojas de rua devem ter impacto um pouco menor.

A análise teve base no histórico das últimas datas com relevância no varejo, como Natal e BlackFriday. No Natal, por exemplo, o movimento nas lojas de shopping foi 56% maior que o das lojas de rua e essa expectativa é esperada para Páscoa deste ano.

Ainda segundo análise da SEED, a estimativa é de que mais de 50% da decisão de compra ocorra no ponto de venda e de última hora. Em consequência do movimento mais intenso, aumenta a responsabilidade do comerciante. “Existe a forte tendência de a data impactar positivamente no fluxo de pessoas no comércio brasileiro e quanto maior o número de visitantes, maior é a intenção de compra, com isso, depende do varejista estar preparado para atender a expectativa do consumidor do ponto de vista de oferta de produtos e preço”, explica Sidnei Raulino, CEO da SEED.

Já para a FECOMÉRCIO, as vendas de chocolates e produtos importados devem ter crescimento de 6% a 8% e a alta dos preços ficará entre 3% e 5%. “A retomada da confiança do consumidor, em voltar a gastar, deve-se a diminuição do desemprego e dos juros na hora da compra”, explica Michel Cutait, especialista em Shopping e Varejo.

Os shoppings estão investindo em estratégias para ampliar as opções de lazer oferecidas aos visitantes e isso também pode impactar positivamente a preferência do consumidor pelo local. “Além disso, o mix de marcas e a busca por mais conforto em virtude de ar condicionado, estacionamento e segurança”, complementa Cutait.

A elevação da intenção de consumo nos últimos três trimestres, o recuo no preço dos chocolates – com queda de 9% registrado pelo IBGE nos últimos 12 meses -, a inflação nos últimos 12 meses na ordem de 2,86%, a estabilidade do dólar, que ajuda a compor a cesta de Páscoa com chocolates importados, azeite e pescados, e a reformulação dos produtos para serem mais acessíveis são fatores que reforçam as premissas para a tendência positiva.

Sobre a SEED Digital
Criada em 2015, a Seed Digital é uma empresa de inteligência e tecnologia de análise de dados, que gera indicadores sobre comportamento e experiência de consumo, com o objetivo de oferecer ao varejo a possibilidade de aprimoramento no desempenho de vendas, gestão das equipes e otimização de campanhas, por meio das análises da equipe de inteligência de mercado.  A empresa foi fundada pelo empresário Sidnei Raulino e está presente nos principais varejistas brasileiros, distribuídos em 23 estados e mais de 118 cidades.

noticias doidas