Rondônia - 14 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Norte / Rondônia / Sedam disponibiliza cartilha de orientação aos municípios sobre a criação das comissões de Educação Ambiental

Sedam disponibiliza cartilha de orientação aos municípios sobre a criação das comissões de Educação Ambiental

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) disponibiliza no seu site a Cartilha que orienta os municípios a construir as suas comissões de educação ambiental. Nela o gestor municipal terá a oportunidade de planejar passo a passo, as ações para formação da Comissão, bem como, o amparo legal.

De acordo com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA), as ações e políticas públicas propostas pelos estados e municípios brasileiros não devem perder de vista a necessidade de implementar mudanças na vida cotidiana.

Para que as mudanças aconteçam, é necessário que a educação ambiental seja assumida pelo poder público em todas as suas esferas e, principalmente, com a participação da sociedade. Na medida em que a sociedade participa, ela se educa e se responsabiliza pelas decisões tomadas.

É um processo de grande responsabilidade lidar com os erros e acertos, na busca de um novo modelo de gestão dos bens coletivos e difusos. É nesta diretriz que caminha a cartilha – As Comissões Estaduais Interinstitucionais de Educação Ambiental (CIEA’s) como espaços educadores democráticos.

As Comissões Estaduais Interinstitucionais de Educação Ambiental (CIEA’s) e as Comissões Interinstitucionais Municipais de Educação Ambiental (CIMEAs) são colegiados estaduais e municipais, que têm como missão propor as diretrizes da Política e do Programa Estadual de Educação Ambiental, coordenando e interligando as atividades relacionadas à educação ambiental.

O fomento às CIMEAs passa pelo estímulo ao trabalho conjunto das instâncias governamentais: federal, estadual, municipal, em consonância com os anseios e propostas da sociedade civil, para a disseminação e enraizamento da educação ambiental em todo o território nacional.

As comissões municipais de educação ambiental possibilitarão o início do processo educador na administração pública municipal – tornarão possível a criação de políticas públicas específicas para a educação ambiental, sintonizadas com as necessidades e possibilidades de cada realidade.

Segundo a Coordenadora de Educação Ambiental Maria do Rosario Almeida da Silva: “Assim, enfatizamos a  importância das políticas públicas para a educação ambiental serem bem planejadas e coordenadas, elaboradas com a participação da sociedade, e que cheguem a todos os municípios do nosso estado”.