Rondônia - 12 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Brasil / Rodadas de negócios rendem boas parcerias a pequenas empresas do Paraná, durante a Mercosuper

Rodadas de negócios rendem boas parcerias a pequenas empresas do Paraná, durante a Mercosuper

imagem16-04-2018-17-04-27

Duas rodadas de negócios entre micro e pequenas empresas com o Selo Alimentos do Paraná e compradores de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Brasília e do próprio Estado, durante a Mercosuper 2018, resultaram em uma perspectiva de negociações de R$ 600 mil, com potencial de chegar a R$ 1 milhão em vendas. Realizadas nos dias 11 e 12 de abril, no estande do Sebrae/PR e Fecomércio PR, as rodadas são parte dos benefícios de acesso a mercado oferecidos às empresas que alcançaram bons índices de eficiência em gestão, segurança e qualidade alimentar no Programa Alimentos do Paraná.

 

 

 

Promovido pelo Sebrae/PR, o Programa tem como comitê gestor a Fiep, Fecomércio PR, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR). Atualmente, 101 agroindústrias, indústrias e empreendimentos que beneficiam alimentos e bebidas de pequeno porte em diversas regiões do Estado têm o Selo, nas categorias: Alimentos Prontos e Pré-prontos; Bebidas; Origem Animal; Origem Vegetal e Alimentos Funcionais. Todo o processo tem como avaliador o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

 

 

 

“As rodadas são uma excelente oportunidade de prospectar potenciais clientes, com os quais seria difícil ter contato em um único dia”, ressalta a consultora do Sebrae/PR Andreia Claudino, gestora estadual do Programa. Ela explica que as rodadas também são vantajosas para os compradores, que, em poucas horas, conversam com dezenas de empresas que demonstram, em seus produtos, processos e negociações, constante melhoria.

 

Entre os compradores estava o Empório Santa Luzia, de São Paulo, considerado um dos maiores do Brasil, que participou das duas rodadas do Selo, uma com fornecedores do segmento gourmet e outra do segmento alimentos funcionais. “Fizemos ótimos contatos. Todos os fornecedores foram orientados a enviarem amostras para o nosso comitê de análise sensorial. Após essa avaliação, partiremos para a fase de fechar negócios”, diz Eliane Gomes Domingues. 

 

 

 

Desde que conquistou o Selo Alimentos do Paraná, a Soeto Alimentos, de Joaquim Távora, no norte do Estado, viu o portfólio de produtos crescer de oito para 65 itens, em apenas dois anos. Na Mercosuper 2018, a empresa trouxe molhos e temperos de alho para a rodada do segmento gourmet.

 

 

 

“Fizemos contatos interessantes com supermercados e distribuidoras. Inclusive, nosso maior distribuidor, hoje, é fruto de uma rodada de negócios do Selo. Além dos contratos, essas rodadas são excelentes para termos feedbacks do que pode ser aprimorado, porque o cliente criterioso e os parceiros qualificados nos ajudam a evoluir. As empresas mais novas no Selo acabam se espelhando na gente para se diferenciar e isso também é muito gratificante”, comemora o proprietário Josmar Bagatin.

 

 

 

Amanzor Soffiatti, da Bonn Markt Produtos Naturais, de Curitiba, descreve que o contato com os produtores e a chancela do Selo são sinônimos de credibilidade, o que é fundamental para sua área de alimentos funcionais.

 

“São tipicidades do ramo. Conhecer o produtor, entender que existe um compromisso, um valor além do negócio, são informações importantes para estabelecer parcerias comerciais. Isso, somado à qualidade dos produtos, a certificação do Selo, abre porta para os produtores”, pondera Amanzor. 

 

 

 

A empresa Chá da Serra, de Guarapuava, região central do Paraná, participou da rodada no dia 12, no segmento de alimentos funcionais com chá gourmet, especiarias e diversos tipos de chás. O empreendedor André Rosseto considera estratégico para o negócio integrar a rodada. “Além da experiência, prospectamos clientes, trocamos informações com outras empresas e encaminhamos negócios futuros. Uma oportunidade valiosa creditada pelo Selo Alimentos do Paraná”, avalia.  André já confirma que pretende participar de outras rodadas que serão realizadas ao longo de 2018, por meio do Programa.

 

 

 

Esses eventos de mercado são referenciados por Paikan Salomon de Mello e Silva, assessor da presidência da Fecomércio PR.  “É importante destacar que essas rodadas serão realizadas ao longo de 2018 nas principais feiras voltadas ao segmento de alimentos do País, como a NaturalTech e a Fispal Food Service, e ainda estamos estudando a possibilidade da participação dessas empresas na maior feira do segmento, realizada em Nova Iorque”, observa Paikan.

 

 

 

Pesquisa realizada pelo Sebrae/PR ao longo do ano passado e concluída em janeiro de 2018, aponta que 59% dos negócios contabilizaram aumento na carteira de clientes após participação nas rodadas do Selo e 63%, após a participação em feiras. As rodadas também resultaram em aumento de 7 a 8% em faturamento para os clientes do Programa.