Rondônia - 17 de outubro de 2018
Home / Notícias / Sudeste / São Paulo / Em sessão solene, Gianpaolo Smanio é empossado Procurador Geral de SP | São Paulo

Em sessão solene, Gianpaolo Smanio é empossado Procurador Geral de SP | São Paulo

  • imagem17-04-2018-05-04-10
  • imagem17-04-2018-05-04-10
  • imagem17-04-2018-05-04-10
  • imagem17-04-2018-05-04-11
  • imagem17-04-2018-05-04-11
  • imagem17-04-2018-05-04-12
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-12Cerimônia da posse administrativa de Gianpaolo Poggio Smanio como Procurador Geral de Justiça do Estado de São Paulo
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-13Governador Márcio França durante sessão solene do Órgão Especial do Colégio de Procuradores de Justiça
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-15Smanio foi reconduzido ao cargo pelo governador Márcio França, assumindo a chefia do Ministério Público de São Paulo para o biênio 2018-2020
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-16Em discurso na ocasião, França destacou a importância do serviço público para o bom funcionamento do Estado e lembrou de sua própria trajetória como servidor, cultura que herdou da família
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-17“Certamente a sua presença aqui representa não só a vontade da maioria dos seus colegas, mas também a maioria do Estado de São Paulo. E é isso que eu vim lhe dizer, em nome dos paulistas, de lhe trazer de novo a esta função, por tudo o que o senhor representa”, disse França
  • Download São Pauloimagem17-04-2018-05-04-19Diante da lista tríplice eleita por procuradores e promotores, o governador optou pelo candidato mais votado – Smanio recebeu 1.178 votos

Na tarde desta segunda-feira (16), a sede do Ministério Público de São Paulo recebeu a sessão solene do órgão especial do Colégio de Procuradores de Justiça para a posse administrativa de Gianpaolo Poggio Smanio como Procurador Geral de Justiça do Estado de São Paulo.

Smanio foi reconduzido ao cargo pelo governador Márcio França na última semana, assumindo a chefia do Ministério Público de São Paulo para o biênio 2018-2020.

Diante da lista tríplice eleita por procuradores e promotores, o governador optou pelo candidato mais votado. Smanio recebeu 1.178 votos, seguido pela procuradora Valderez Deusdedit Abbud, com 663 votos, e pelo procurador Márcio Sérgio Christino, que recebeu 358 votos.

Em discurso na ocasião, França destacou a importância do serviço público para o bom funcionamento do Estado e lembrou de sua própria trajetória como servidor, cultura que herdou da família. “Dr. Smanio, eu venho de uma família de tradição no serviço público. Meu bisavô foi professor do Estado lá em Cananeia, meu avô foi médico do Estado lá em Cananeia, meu pai foi médico também do Estado em Cananeia e depois em São Vicente, e eu fui servidor do poder judiciário do Estado. Tenho, portanto, muita honra do serviço público e das pessoas do serviço público”, disse, antes de continuar e ressaltar o passado de Smanio no funcionalismo.

“Como foi dito aqui, o senhor participou de uma reeleição. Porque cumpriu o seu mandato na íntegra, porque foi correto na sua condução, porque seus pares assim o escolheram, o senhor cumpriu a sua jornada. Certamente a sua presença aqui representa não só a vontade da maioria dos seus colegas, mas também a maioria do Estado de São Paulo. E é isso que eu vim lhe dizer, em nome dos paulistas, de lhe trazer de novo a esta função, por tudo o que o senhor representa, pela sua alma, pelo seu jeito de conduzir, pela sua família, pela sua lealdade com a coisas públicas, pelo seu discernimento, pela sua sensatez, pela maneira como o senhor faz as coisas ficarem estáveis e corretas, pela atitude que o senhor tem nesta função importante, só uma única pessoa no Estado de SP tem essa tarefa que o senhor vai ter mais uma vez, e nós todos estamos aqui para lhe cumprimentar, e à atuação do Ministério Público, e dizer que o Estado de SP tem orgulho de lhe ter na função de procurador geral de justiça do Estado de São Paulo”, completou o governador.

Perfil

Bacharel em Direito pela USP, com mestrado e doutorado em Direito das Relações Sociais pela PUC-SP, Gianpaolo Poggio Smanio nasceu em Campinas, interior de São Paulo. Entrou no Ministério Público em 1988 e foi primeiro-tesoureiro e primeiro-vice-presidente da Associação Paulista do Ministério Público. Assumiu o comando do MP-SP em 2016, apoiado pelo então procurador-geral, Márcio Elias Rosa.

Acadêmico, é autor de 23 livros e professor da Universidade Mackenzie. Atua como um dos vice-presidentes do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG) e compõe a comissão de juristas instituída pela Câmara dos Deputados para avaliar propostas na área de segurança. Também foi secretário-executivo do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).