Rondônia - 22 de julho de 2018
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 24:21 – Teme ao Senhor, filho meu, e ao rei, e não te entremetas com os que buscam mudanças.

Provérbios 24:21 – Teme ao Senhor, filho meu, e ao rei, e não te entremetas com os que buscam mudanças.

O grande Deus Jeová determina que você honre e obedeça aos governantes civis. Isto inclui presidentes, governadores, prefeitos, delegados, e ocupantes de cargos públicos. Deus ordenou esses cargos e escolheu os homens que os ocupam, e assim Ele associa a sua reverência para com eles com a sua reverência para com Ele! Aqui temos a sabedoria básica para a glória de Deus e a paz das nações.

Ele determina que você evite aqueles com retórica, idéias ou planos revolucionários. Eles são culpados por sedição e traição contra homens e rebelião contra Deus, e merecem a maldição (Rm 13:1-2). Da mesma forma que você não quer que a sua mulher, seus filhos ou os seus empregados fomentem uma rebelião contra você, é seu dever estabelecer o padrão para com os governantes civis.

Falando da história da América, você teria sido um legalista ou um revolucionário na América em 1776? Esta é uma boa pergunta, mas fora do escopo deste estudo, tendo em vista muitos fatores históricos e muito revisionismo. Entretanto, ela pode e deve ser respondida cautelosa e sobriamente por homens sábios.

Salomão aqui ensinou o seu filho o temor do SENHOR. O temor do SENHOR pode ser ensinado, como foi mostrado por Davi (Sl 34:11). Considerando que isto é o começo e o fim da sabedoria e do conhecimento, isto deve ser ensinado inicialmente e com maior destaque (Pv 1:7; 9:10; 19:23; 22:4; 23:17; Sl 111:10; Ec 12:13).

Em seguida ele acrescentou o temor ao rei, pois ambos devem ser temidos. O SENHOR em primeiro lugar, pois você deve temê-lo primeiro; Ele é temido acima do rei; e você deve temer o rei por causa Dele. Em primeiro lugar você teme e obedece ao governo civil por causa do seu dever para com Deus (Rm 13:1-5; IPe 2:13-17). Pois viver num mundo de intranquilidade política, desrespeitando os regulamentos governamentais, a liberdade de expressão por cidadãos rábicos e uma mídia arrogante e decadente, aqui está sabedoria maravilhosa, inspirada do céu. Homens nobres a considerarão e ajustarão as suas vidas em conformidade com ela.

Na medida em que você continua a sua consideração deste provérbio, você precisa entender duas palavras que raramente são usadas hoje em dia:

Intrometer. Se meter no meio de; contender, implicar; e

Disposto: Inclinado, tendencioso, dado, empenhado.

Você se intromete com pessoas quando você se junta ou se associa a eles. Deus odeia aqueles que criticam governantes e, por isso, Ele condena a sua intromissão com eles. Você deve evitá-los, suas filosofias e seus planos. Não há sabedoria em ler a literatura deles, prestar atenção aos discursos deles, ou considerar suas explicações de eventos políticos que nada entendem.

Uma pessoa é “disposta a” alguma coisa quando ela está inclinada a fazê-la. Alguns homens são tendenciosos a criticar e desprezar o governo e procurar mudança. Eles geralmente são atrevidos, críticos, orgulhosos e rebeldes. Eles querem falar, conduzir e julgar, apesar de Deus não tê-los feito professores, líderes ou juízes. Deus lhe ordenou que os evitasse. Você foi avisado.

Você não pode ser um revolucionário. A autoridade de governar, ao contrário do que parece, não é dada pelo povo – é dada por Deus. A Declaração da Independência dos Estados Unidos não é inspirada nem influenciada pela Bíblia. Se você deseja votar uma mudança, então vote por ela. A Bíblia dá apoio a esforços legais para mudar (Ne 2:1-8; At 22:25:). Mas você não pode desprezar o governo ou apoiar a desobediência civil, pois Deus julgará tais rebeldes, como é declarado no versículo a seguir (Pv 24:22).

Buscar a mudança de um governo estabelecido é o pecado da sublevação; é a obra da carne e não herdará o reino de Deus (Gl 5:19-21; IITm 3:1-5). Enquanto alguns chamam a si mesmos de patriotas, nada mais são do que anarquistas – rebeldes contra a autoridade existente. Esta atitude para com o governo é contrária ao cristianismo (Rm 13:1-7; IPe 2:13-17). Jesus honrou um governo “de facto” sobre a nação de Deus, portanto dê a descarga na sua heresia “de jure” constitucional.

Aqueles que criticam, desprezam e querem mudar o governo são animais brutos, que precisam ser destruídos, como cães rábicos, de acordo com Deus (IIPe 1:10-12; Jd 1:8-10). Eles não têm a mínima idéia a respeito do que é governo e perecerão em sua profana ignorância. Leia bem a linguagem usada para descrevê-los e condená-los, pois são as palavras inspiradas de Deus.

Cidadãos desprezando ou resistindo o governo são como as crianças rebeldes contra os seus pais, esposas resistindo aos maridos, e sindicatos fechando empregadoras. Isto é rebelião, e o ódio da América pela autoridade centralizada vem dos seus primeiros dias escolares.

É justa a retribuição e a recompensa é ver os ativistas políticos com revolta em seus casamentos e lares. Aquilo que o homem semear, isto também ceifará (Gl 6:7). Isto inclui arrogância ou rebelião contra qualquer esfera de autoridade. Você foi avisado.

Tolos e zombadores latirão e reclamarão por serem capachos de um regime político, mas se esquecem Dele que é mais alto do que o mais elevado (Ec 5:8). Ele condena até o amaldiçoar um rei em seus pensamentos (Ec 10:20)! Ele tem o coração do rei em Suas mãos, onde Ele pode provocar uma mudança justa e muito mais eficiente do que a sua (Pv 21:1-4)!

A prosperidade e a segurança de uma nação não dependem de cidadãos vigilantes para questionarem ou resistirem governantes – dependem sim da fé e da justiça dos cidadãos em obedecer aos Governantes das nações e orar por Ele. Deus estabelece e depõe corretamente reis, não os homens (Dn 2:20-21). Porque você pensa que o título de Jesus Cristo é Rei dos reis?

Quando é que o cristão deve desobedecer ao governo civil? Somente quando o governo viola os mandamentos de Deus para a sua vida. Os apóstolos declararam, “Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” (At 5:29). Não importa o que o governo faz fora da sua vida, pois responderão a Deus. Você precisa obedecer até que haja um conflito pessoal claro e direto.

Você deve seguir o Senhor Jesus Cristo, Quem, sendo o Rei dos reis, se submeteu ao governo “de facto” de César com autoridade de determinar uma taxação sobre Israel, e evitou uma ofensa política desnecessária (Mt 17:24-27; Mt 22:15-22). Mais tarde, exercendo Seu governo soberano sobre o mundo, ele pôs fim à nação de Israel no ano 70 a.C. e do Império Romano no ano 476.