Rondônia - 26 de Maio de 2018
Home / Notícias / destaque / Alunas de Rondônia são selecionadas para participar de programa educacional financiado pela Embaixada Americana no Brasil

Alunas de Rondônia são selecionadas para participar de programa educacional financiado pela Embaixada Americana no Brasil

imagem25-04-2018-16-04-14

Ao lado do pai e da diretora administrativa do colégio, a aluna fala sobre a expectativa

Três estudantes do Ensino Médio em Rondônia foram selecionadas pela Embaixada Americana a participarem do English Immersion USA Program (EIP), iniciativa voltada para alunos que foram semifinalistas do Programa Jovens Embaixadores de 2017. As contempladas matriculadas na rede estadual são Thaís Cristina de Faria Andrade, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Aurélio Buarque de Holanda Freire, localizada em Nova Brasilândia do Oeste, e Sofia Romão Oliveira, do Colégio Tiradentes da Polícia Militar Unidade I, em Porto Velho.

Giovana Dayse Candeia Palácio, ex-aluna do Tiradentes e atualmente bolsista de um colégio particular, na capital, também foi selecionada, e na época ficou como semifinalista do Programa Jovens Embaixadores pela escola pública. Giovana foi aluna do Colégio Tiradentes desde o 3° ano do Ensino Fundamental até ganhar a bolsa completa de estudos na escola particular, no ano passado.

O evento será realizado em Brasília, de 1º a 6 de julho deste ano, dando a oportunidade aos participantes de fazerem uma imersão na cultura americana, aprimorando o inglês e conhecendo jovens de diversas regiões do Brasil, interagindo com diplomatas americanos, com todas as despesas pagas pela Embaixada dos Estados Unidos (transporte aéreo, hospedagem e alimentação).

Sofia Romão Oliveira, 16 anos, há sete anos é aluna do Colégio Tiradentes e está no 3° ano do Ensino Médio. Há cinco anos a adolescente estuda inglês em uma escola particular da capital e o objetivo de vida é ser uma embaixadora. “Eu fiz a prova no Jovens Embaixadores no ano passado e agora essa é a continuação, ir para o English Immersion. Meu sonho é ser embaixadora e participar disso vai abrir minha mente para novas experiências, e até para confirmar esse meu desejo, além de poder voltar e repassar para outros alunos que é possível alcançar os sonhos mais distantes”, conta.

Segundo a aluna, sobre o Programa Jovens Embaixadores, ela mesma pesquisou na internet e descobriu que poderia participar. Das etapas necessárias, entre fazer a inscrição online, as provas escrita e oral, com muitos textos, perguntas e redações, a adolescente conseguiu passar para a terceira e última fase, com a ajuda de profissionais do Colégio Tiradentes, que deram total suporte e incentivo à participação da estudante no programa. “Eu tinha um projeto social e isso era importante para conseguir a vaga. Meu professor de inglês e a diretora administrativa do colégio me deram total apoio na execução e prática do projeto, além da carta de referência para a inscrição”.

imagem25-04-2018-16-04-15

Sofia Romão Oliveira sonha em ser embaixadora

Com a felicidade estampada no olhar, o pai de Sofia, Clarindo Romão Neto, se orgulha da conquista da filha. “Ver a dedicação dela e a realização dos sonhos dela nos deixa muito felizes. Em momento algum, nem eu ou a mãe implantamos essa ideia na cabeça dela. No momento que ela me disse o que queria, nós fizemos tudo que pudemos para dar as melhores condições possíveis em educação, livros necessários, enfim. Eu já me informei junto à Seduc, onde ficamos a par de tudo, que terão responsáveis cuidando para que tudo ocorra em segurança, ela vai estar sob a tutela do estado, então eu só tenho que ficar tranquilo e desejar o sucesso da minha filha”, declara.

O Colégio Tiradentes é exemplo de incentivo e apoio à participação de alunos em programas que elevam o nível de conhecimento e abrem oportunidades aos estudantes da rede pública. “Quando a Sofia veio conversar comigo sobre o projeto, eu já encaminhei para o sargento Lopes, que é o coordenador responsável e professor de Inglês, e nós abraçamos a causa, sempre incentivando os alunos a acreditarem que vai dar certo, mantendo o foco e a força de vontade. Nós esperamos que ela interaja com os demais alunos, aproveite a oportunidade e traga coisas boas para Rondônia, porque eu tenho certeza que ela vai se destacar lá”, diz a diretora administrativa do colégio, capitã Michelly Mendes.

Determinada, Sofia fará, paralelamente, a Prova de Cambridge. Através da escola particular de Inglês, a prova pode garantir à aluna o certificado que abre portas para intercâmbio de estudo e trabalho nos Estados Unidos. “Tendo participado desse programa, as chances para que eu tenha esse ‘passe livre’ são ainda maiores, já que lá estaremos treinando o inglês o tempo todo e já terei a experiência com a cultura americana oferecida pelo curso”, finaliza a contemplada.

Leia mais:
 Colégio Tiradentes de Jacy-Paraná terá Centro de Ciência e Tecnologia