Rondônia - 21 de agosto de 2018
Home / Notícias / Nordeste / Maranhão / Equipes técnicas participam de formação sobre normativas e instrumentais da Funac – Maranhão

Equipes técnicas participam de formação sobre normativas e instrumentais da Funac – Maranhão

imagem16-05-2018-18-05-34

imagem16-05-2018-18-05-35

Equipes técnicas participam de formação sobre normativas e instrumentais da Funac. (Foto: Priscilla Swaze)

A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), por meio da Diretoria Técnica, realizou uma atividade formativa para as equipes técnicas das seis unidades da Região Metropolitana de São Luís para atualizar os profissionais sobre as normativas e instrumentais, na segunda-feira (14), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Luís (Semus).

Na pauta do encontro, esclarecimentos e debates sobre o Projeto Político Pedagógico (PPP), Plano de Atendimento Individual (PIA), Relatório de Acompanhamento e apresentações dos instrumentais, reformulados a partir do Sistema de Dados da Fundação (SIDAF), que são normativas e instrumentos de coleta de informações importantes para a rotina do atendimento socioeducativo.

Elisângela Cardoso, presidente da Funac, ressaltou que as equipes devem ser constantemente capacitadas para atenderem as demandas. “Conforme a legislação, ECA e SINASE, o nosso atendimento necessita da articulação de ações e a integração operacional com diversos setores da administração pública e com as autoridades que compõem o Sistema de Justiça da Infância e da Juventude, o Sistema de Garantia de Direitos e o Órgão Gestor da Política de Socioeducação. Então, por ser uma tarefa complexa, interdisciplinar e intersetorial requer esse fluxo permanente de alinhamento, avaliação e reflexão do nosso fazer”, explicou.

A gestora destacou ainda que à medida que surgem novidades e alterações é preciso redimensionar, refletir sobre a atuação da Funac e pensar coletivamente as estratégias para enfrentamento dos desafios colocados para a execução do atendimento.

“A formação foi uma iniciativa importante, uma vez que proporcionou esclarecimentos e contribuições relevantes que irão favorecer uma produção do Plano Individual de Atendimento e do Relatório de Acompanhamento dos Adolescentes de forma mais qualificada, consciente, coerente e nivelada com as produções técnicas das demais unidades”, disse a assistente social do Centro de Juventude Sítio Nova Vida, Rosália Rocha.

Na avaliação da diretora técnica, Lúcia Diniz, o encontro teve resultados positivos. “Nesse sentido, a atividade formativa foi positiva, pudemos compartilhar as novas orientações técnicas com as equipes, esclarecer questões conceituais e metodológicas e contribuir para a construção coletiva de conhecimentos e saberes sobre o acompanhamento aos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa privativa e restritiva de liberdade, principalmente, no que diz respeito ao Projeto Político Pedagógico, Plano Individual de Atendimento e Relatório de Acompanhamento”, afirmou.

Comentários

Comentários