Rondônia - 14 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Confederação Brasileira de Futebol / Eraldo, a esperança do Atlético-ES na decisão

Eraldo, a esperança do Atlético-ES na decisão

Chegou a hora! A Copa Verde 2018 vai conhecer nesta quarta-feira (16) o seu grande campeão. Em campo, Paysandu-PA e Atlético Itapemirim-ES se enfrentam às 21h30 (de Brasília), direto do histórico gramado do Mangueirão, em Belém (PA). Na partida de ida, em Cariacica (ES), o Papão surpreendeu os capixabas e derrotou o Galo da Vila por 2 a 0.

Apesar da desvantagem no placar, a equipe do Atlético-ES não entregou os pontos. Artilheiro alvinegro na competição com cinco gols, o atacante Eraldo se mostrou confiante com o cenário que encontrará na partida de logo mais. Em entrevista à CBFTV, o camisa 9 do Galo da Vila lamentou a jornada infeliz do time no confronto de ida, destacou a qualidade do adversário, mas mostrou confiança na volta por cima.

– A gente ficou muito triste com o resultado do primeiro jogo. Não tivemos uma noite feliz: apesar de fazer uma boa partida, dois lances isolados foram determinantes para o resultado. Sabemos da tradição do Paysandu e da qualidade dos jogadores deles, mas acho que temos condições de chegar e fazermos um trabalho melhor. Vamos entrar mais concentrados e transformar as oportunidades criadas em gols. A expectativa é a melhor possível e espero que possamos sair campeões – afirmou Eraldo.

Para o centroavante, a conquista da Copa Verde de 2018 representaria muito para o futebol capixaba. O Atlético-ES é a primeira equipe do estado a alcançar uma final de competição nacional. Nas palavras de Eraldo, o título seria “um sonho realizado”.

– Sabemos que o estado não é tão reconhecido no cenário nacional. Então, ficamos contentes por tudo que já realizamos durante a competição. Mas sabemos que poderia ser ainda melhor se conquistássemos esse título. É um fato inédito para o futebol capixaba – apontou.

Aos 36 anos de idade e com uma longa trajetória no futebol, Eraldo reconhece que a decisão desta noite no Mangueirão é a disputa mais importante de sua carreira. Com passagens por clubes como Cruzeiro-MG e Bahia-BA, o camisa 9 alvinegro entende que, para superar o rival diante da inflamada torcida adversária, é essencial encarar o jogo com a máxima concentração e empenho. O artilheiro do Galo da Vila quer marcar o nome do Atlético Itapemirim-ES na história da Copa Verde.

– Esta é a primeira decisão nacional da minha carreira. Eu tenho 36 anos e talvez esta seja a última oportunidade que eu e muitos colegas de grupo tenhamos para conquistar um título deste tamanho. É preciso agarrar esta chance com toda força e fazer história. Como dito anteriormente, somos a primeira equipe capixaba a chegar em uma final deste nível. Precisamos nos superar e buscar forças para reverter essa situação – finalizou.

Com a carga de ingressos esgotada, o estádio terá casa cheia na disputa pelo título da competição. Em caso de vitória do Paysandu, a equipe bicolor se sagraria bicampeã do torneio. Caso o troféu vá para o Atlético-ES, será a primeira conquista nacional da história do clube e do futebol do Espírito Santo.