Rondônia - 18 de junho de 2018
Home / Notícias / Política / Audiência discute sucessivos aumentos dos combustíveis no País

Audiência discute sucessivos aumentos dos combustíveis no País

Will Shutter/Câmara dos Deputados
Solenidade em homenagem ao Dia Nacional da Valorização da Família. Dep. Joaquim Passarinho (PSD   PA)
Passarinho: “Nós estamos com um aumento que é o triplo da inflação”

Os aumentos diários dos preços de combustíveis atingem todos os consumidores, desde o cidadão que tem carro até as empresas que têm os combustíveis como um dos fatores que influem nos preços dos produtos. Para discutir essa alta constante de preços, a Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados fará uma audiência pública nesta quarta-feira (23).

Um dos parlamentares que solicitaram a audiência, o deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA) destaca que o tema preocupa a todos. “Você dorme com um preço, acorda com outro! A nova política de preços que a Petrobras vem adotando, está variando conforme o dólar diário, e ninguém consegue fazer um planejamento com isso. E quando o dólar sobe, o combustível sobe. Mas quando o dólar cai, o combustível não cai”, critica.

O aumento mais recente dos combustíveis ocorreu no sábado (19). Com o novo aumento, a gasolina acumula alta de 3,85% desde o início do ano, e avança 21,28% desde que a Petrobras iniciou sua nova política de preços, em julho do ano passado.

A alta de preços segue em paralelo à escalada dos preços internacionais do petróleo, agora superior a 80 dólares o barril. Esse preço é o maior desde novembro de 2014.

“O preço médio da gasolina nos postos atingiu recorde no ano, com a marca de R$ 4,29 por litro, considerando os preços praticados em 3.160 estabelecimentos no País”, reclama o deputado Altineu Côrtes (PR-RJ), que também pediu a realização do debate.

Joaquim Passarinho ressalta que as consequências dos aumentos de preços dos combustíveis são imediatas porque impactam no transporte de cargas. “Isso gera inflação”, lamenta.

Paralisações
Ontem entidades representativas de transportadores autônomos e de caminhoneiros paralisaram as atividades em protesto contra o aumento do preço do óleo diesel. Eles afirmam que o diesel representa 42% dos custos do negócio e reivindicam isenção de impostos sobre o insumo.

Debatedores
Foram convidados para participar da audiência desta tarde:
– o coordenador-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Ravvi Augusto de Abreu Madruga;
– o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares; e
– representante da Petrobras, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

O deputado Carlos Andrade (PHS-RR) também solicitou a audiência que ocorrerá às 9h30, no plenário 14.

Agenda
No próximo dia 30, uma comissão geral também vai debater, em Plenário, os sucessivos aumentos dos preços dos combustíveis no País.

imagem22-05-2018-13-05-50