Rondônia - 23 de junho de 2018
Home / Notícias / Brasil / Compras públicas podem gerar distribuição de renda

Compras públicas podem gerar distribuição de renda

Nesta terça-feira (22), foi realizada a abertura da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. A sessão solene foi marcada pela presença do presidente, Michel Temer, e dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; das Cidades, Alexandre Baldy; e do Turismo, Vinicius Lummertz. A Marcha dos Prefeitos, como o evento é conhecido, reúne mais de sete mil políticos do Brasil e é organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Em discurso, o presidente da República reforçou a importância da autonomia municipal e da Marcha como um espaço de diálogo dos municípios com o governo. “É preciso legislar e executar de acordo com as necessidades locais. É com isso que podemos fortalecer o Brasil”, reforçou Temer.

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, também participou da sessão solene de abertura e reforçou a importância econômica dos pequenos negócios para os municípios. “É fundamental o nosso entrosamento, assim podemos juntar o poder público com a iniciativa privada. A nossa grande motivação aqui também são as compras públicas. Quando feitas na base municipal, é um importante fator de desenvolvimento e distribuição de renda”, explicou. 

O Sebrae está presente no evento com um estande, que irá atender prefeitos e vereadores com o foco na educação empreendedora e compras públicas, em parceria com o Ministério do Planejamento. O prefeito de Carnaúba dos Dantas (RN), Gilson Dantas, visitou o espaço em busca de informações sobre o X Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor cuja inscrições já começaram nos estados e a premiação nacional será em 2019. “Estamos caminhando com a capacitação do Sebrae em diversas frentes de trabalho para o secretariado e para a população. Valorizamos a visão empreendedora e empregamos isso em Carnaúba”, ressaltou.

Compras Públicas

Em 2016, as compras públicas nas esferas federal, estadual e municipal movimentaram R$ 88,6 bilhões, sendo que R$ 19,6 bi foram resultado do fortalecimento de micro e pequenas empresas. Entre os produtos mais comprados estão livros, material de socorro, alimentos que compõem a cesta básica e material de construção. Os serviços mais prestados pelos pequenos negócios foram manutenção e reparo de equipamentos, serviços gerais de construção e agência de viagens. As compras públicas são foco de atuação dos agentes de desenvolvimento locais (ADL), indicados pelas prefeituras e capacitados pelo Sebrae para disseminar a implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas nos municípios. Hoje são cerca de 3 mil ADL espalhados pelos municípios brasileiros, sendo pelo menos 2 mil capacitados pelo Sebrae.