Rondônia - 18 de junho de 2018
Home / Notícias / Centro-Oeste / Mato Grosso / Treinamento a policiais da DERRFVA aumenta grau de segurança e foca em primeiros socorros

Treinamento a policiais da DERRFVA aumenta grau de segurança e foca em primeiros socorros

Trinta policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) participaram de treinamento operacional para aprimoramento técnico e aumento do grau de segurança das equipes no exercício das atividades operacionais. O curso foi ministrado por instrutores da Gerência de Operações Especiais (Goe), em Cuiabá

O treinamento iniciou na segunda-feira (21) e finalizou nesta sexta-feira (25). Durante os cinco dias, no período da manhã, os policiais (todos investigadores) tiveram instruções de atendimento pré-hospitalar, identificação veicular, exercícios de cumprimento de mandados e entradas táticas, todos com ensinamentos teóricos e práticos.

O investigador Bruno Monti, sabe bem a importância de manter as técnicas atualizadas. O policial, que por muito tempo atuou na Gerência de Operações Especiais, disse que o treinamento interno operacional ajuda a aumentar a segurança e eficiência dos policiais no exercício da função. Ele foi idealizador da instrução aos policiais da Especializada, onde, atualmente, está na equipe operacional.

“A ideia é reunir o efetivo da delegacia, sempre que possível, para treinar, padronizar procedimentos operacionais e promover confraternização e camaradagem entre os servidores”, disse.

Conforme o delegado, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o diferencial do curso foi o treinamento de procedimentos para atendimento pré-hospitalar, voltado à realidade operacional. A partir do treinamento, as viaturas da unidade passarão a contar com um Kit de APH, dando condições mínimas para socorrer o colega de trabalho, em eventuais situações de emergência.

“Foi um treinamento fundamental para nossos policiais que trabalham de forma operacional. Tivemos um diferencial nesse curso que foi o atendimento pré-hospitalar, principalmente, porque ano passado tivemos a infelicidade de ter um policial baleado (Sidney), que precisou de auxílio da equipe. Recentemente houve também trocas de tiros. Então, vejo como primordial essa capacitação para nosso policial que está na rua, sempre na eminência de um confronto”, disse Bruzulato.

O investigador do GOE, Ojier Augusto Castro de Almeida, é socorrista e professor da área de atendimento pré-hospitalar. Ele ministrou ensinamentos básicos para prestar primeiros socorros. Para o policial, o assunto deveria ser mais difundido com treinamentos mais aprofundados, principalmente, no campo policial, onde com frequência se faz necessário o conhecimento, quer seja para socorrer um colega policial de equipe ou mesmo ajudar um cidadão, antes da chegada dos profissionais de saúde.

“É extremamente importante. Mas, infelizmente, não é dado o devido valor, só quando sente a necessidade é que a pessoa imagina que deveria saber um pouco mais. Em dois dias, pela manhã, optamos por fazer o BLS (suporte básico da vida). Mostrei uma parte teórica e outra prática, sobre o objetivo principal que, por ideia do Bruno e do doutor Vitor, um kit está sendo montado em uma bolsa e cada uma dessas dentro de uma viatura para que as equipes possam utilizar no caso de uma ocorrência”, explicou.

O kit terá equipamentos de consumo e utilização fixa como colar cervical, tala moldável, e os materiais de consumo (soro fisiológico, ataduras, gazes, esparadrapo, mantas aluminizadas, cano lauro faringe, aerossol e analgésicos). “Esse kit será muito bem vindo nas viaturas da Derrfva como em qualquer outra viatura da Polícia Civil”, disse Ojier.

Na instrução, foi frisado situações com perfuração com arma de fogo, o que fazer, principalmente, havendo hemorragia, sangramento, mal súbito, tipo desmaio, até parada respiratória, cardiorrespiratória e infarto agudo do miocárdio.

O delegado Vitor Hugo agradeceu ainda parceria com o GOE, que sempre está disposto a ofertar treinamento às unidades policiais.