Rondônia - 18 de junho de 2018
Home / Notícias / Brasil / Varejo tem papel fundamental na geração de empregos

Varejo tem papel fundamental na geração de empregos

O varejo tem sido um dos principais propulsores da geração de empregos no País, principalmente dentre os pequenos negócios. A afirmação foi feita pelo presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, nesta sexta-feira (25), em Belo Horizonte, na palestra “O papel do varejo na retomada do crescimento”, realizada durante encontro de dirigentes associados à Federação de Câmara dos Diretores Lojistas de Minas Gerais.

Afif ressaltou que a importância do varejo começa pela relação entre o empresário e seus funcionários. “Os trabalhadores sabem da luta para manter seus empregos, e hoje todos estão preocupados com isso”, afirmou o presidente do Sebrae, observando que o setor varejista também é um dos motivadores de mudanças no País, pelo fato de estarem mais próximos da sociedade.

“O grande número de micro e pequenas empresas é varejista e estão em todo o Brasil, em todos os municípios”, afirmou Afif. “São eles que ouvem o povo, ouve suas angústias”, acrescentou. Em sua palestra aos dirigentes lojistas, ele fez um retrospecto da atuação do Sebrae em favor dos pequenos negócios, ressaltando que o setor hoje é responsável pela geração de mais de 11 milhões de empregos, em um momento em que médias e grandes empresas passam por processos de demissões.

Afif também destacou a aprovação do refinanciamento das dívidas fiscais das micro e pequenas empresas e, depois, da derrubada do veto presidencial ao projeto. “Tudo que conseguimos foi votado por unanimidade pelos parlamentares”, observou o presidente do Sebrae. “O Guilherme Afif tem sido nosso porta-voz em todos os momentos”, afirmou o presidente da Federação das Câmaras de Lojistas de Minas Gerais, Frank Sinatra. A instituição reúne 202 associadas. 

Na capital mineira, Afif visitou o Mercado Central de Belo Horizonte, um dos maiores centros varejistas do Estado. Com 117 anos de existência, sendo 89 no mesmo local, o espaço abriga 389 empresas de pequeno porte, que empregam mais de 2,5 mil pessoas. Com comerciantes, o presidente do Sebrae comemorou a nova regulamentação do queijo, um dos principais produtos do mercado. “Antes o queijo artesanal tinha que ter regulamentação municipal, estadual e federal, mas agora, só com a norma aprovada pelo Senado, fica valendo só a norma do estado”, afirmou Guilherme Afif. “Finalmente o queijo agora é brasileiro”, comemorou o comerciante Guilherme Vieira, proprietário da Roça Capital, um dos principais estabelecimentos de queijo artesanal do Mercado Central.  

Comenda

Na quinta-feira (24), Afif participou da solenidade de posse da nova diretoria da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), que será dirigida por Flávio Roscoe Nogueira, em substituição a Olavo Machado Júnior. No evento, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Robson Braga de Andrade, recebeu o Grande Colar do Mérito Industrial pelo trabalho realizado pela indústria mineira.  

Na ocasião, Robson Andrade, que também é presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), fez um balanço dos avanços obtidos pelo setor. Entre eles, o refinanciamento das dívidas não só das grandes empresas, mas também dos pequenos negócios. A solenidade teve a presença do presidente Michel Temer e do governador Fernando Pimentel. Pelo Sebrae, além de Afif, esteve presente a diretora técnica da instituição, Heloisa Menezes.