Com o tema Governança, memória e herança Arquivo Público do Estado abre a II Semana Nacional de Arquivos – Maranhão

A abertura do evento contou com a participação de alunos e professores dos cursos de música da Ufma, Uema e da Escola de Música do Estado. (Foto: Divulgação)




Na tarde de segunda-feira, 04, o Arquivo Público do Estado do Maranhão (APEM), órgão cultural vinculado à Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur), foi palco para a abertura da II Semana Nacional de Arquivos, evento inserido no calendário anual do Arquivo Nacional, que neste ano vem com o tema “Governança, memória e herança”. O evento iniciou às 16h e seguirá com programações até o dia oito de junho. A semana é realizada pelo Arquivo Público do Estado do Maranhão, Casa de Cultura Josué Montello e Tribunal Regional do Trabalho da 16ª região, órgãos arquivisticos do estado.

“Participar da II Ssemana Nacional de Arquivos, que tem como tema: “Governança, memória e herança” reveste -se de uma grande importância, pois é uma oportunidade para dar visibilidade aos acervos, que constituem a memória documental administrativa, social e cultural do Estado. Contribui para o cumprimento da missão do Arquivo Público: fazer a gestão dos documentos, divulgá-los e torná-los acessíveis aos cidadãos”, relatou a diretora do Arquivo Público do Estado do Maranhão, Maria Helena.

A abertura do evento contou com a participação de alunos e professores dos cursos de música da Ufma, Uema e da Escola de Música do Estado, reproduzindo as partituras do acervo João Mohana em piano e violão. Foi realizado também uma roda de conversa enfocando os trabalhos de pesquisa e a organização do acervo musical João Mohana.

Todas as obras estão sendo preparadas para digitalização e logo estarão disponíveis para acesso online no site do APEM (www.cultura.ma.gov.br/apem/index.php)

Acervo João Mohana

O acervo em destaque nesta II semana de arquivos é composto por 2.125 obras, num total de 270 compositores e pertence ao padre, médico e escritor, João Mohana. Os trabalhos destacam-se pelo número grande de compositores maranhenses, como por exemplo Adelman Correa, Antônio Onofre Beckman, Antônio, Ney e Alexandre Rayol, Ignacio Cunha e José Ribeiro Sampaio. Na coleção pode-se encontrar diversas missas, novenas, ladainhas, óperas, hinos religiosos e mais.

O evento segue até o dia oito de junho, sexta-feira, com uma programação voltada a exposições de documentos, mesas redondas e visitas guiadas. Cada órgão arquivisitico inserido no evento terá programações em suas próprias sedes, segue abaixo a programação:

Arquivo Público do Estado do Maranhão – APEM

06 a 08.06 10h – Exposição de banners e documentos:Possibilidades de pesquisa nas fontes arquivísticas do Arquivo Público do Estado do Maranhão – APEM.

Casa de Cultura Josué Montello

04 a 08.06 – 14h30 às 17h

Visitação: Visita ao arquivo pessoal do escritor Josué Montello com objetivo de mostrar o acervo documental e fotográfico, como está classificado e acondicionado.

06 a 30.06 – 14h às17hExposição: Josué Montello como gestor de cargos públicos – documentos e fotografias do acervo do arquivo pessoal do escritor.

06 a 08.06 – 14h às 17h

Curso “Exposições de Acervos Digitais” – Serão apresentados os principais conceitos e tecnologias para gerenciamento de conteúdos digitais.

Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região

06.06 (quarta-feira) – 09h

Visita mediada: Arquivo do TRT da 16ª Região, que reúne processos administrativos e judiciais da 1ª e 2ª instâncias da justiça trabalhista do Estado do Maranhão.

07.06 (quinta-feira) – 10hLocal: Hall do Fórum Astolfo Serra, do TRT da 16ª Região

Abertura da Exposição “Centenário Josué Montello” cedida pela Casa de Cultura Josué Montello.

Comentários

Comentários