Rondônia - 23 de junho de 2018
Home / Notícias / Brasil / Sebrae apresenta pesquisa sobre orgânicos

Sebrae apresenta pesquisa sobre orgânicos

Empreendedores do setor de orgânicos trabalham de forma associada, preferem investir em produtos como frutas e hortaliças e a maioria põe a mão na terra. Essas são algumas das conclusões da pesquisa inédita apresentada pelo Sebrae, na abertura da Bio Brazil Fair/Biofach América Latina – Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, no Anhembi, em São Paulo. O evento se encerra sábado (9/6).

A participação do Sebrae foi ampliada nesta edição da Bio Brazil Fair: 37 empresas, de 13 estados diferentes se inscreveram, sendo que 18 foram selecionadas, de 11 estados, para apresentar seus produtos em espaço reservado nos estandes do Sebrae e participar de rodadas de negócios. Na manhã de ontem, pequenos produtores fizeram visitas técnicas, acompanhados de técnicos do Sebrae, a gigantes do varejo em São Paulo, como as redes Carrefour e Bom Marché, que estão ampliando o espaço para os orgânicos.

A pesquisa utilizou a plataforma Survey Monkey para realizar 1.142 entrevistas, entre 16 de abril e 16 de maio, com produtores de 26 estados. 63% responderam que trabalham exclusivamente com orgânicos, sendo que São Paulo (18%), Minas Gerais (12%), Paraná (11%) e Rio de Janeiro (10%) concentram a maior parte da produção. 72% afirmaram que trabalham com frutas e 64%, hortaliças; 69% informaram que são ligados a alguma associação, sendo que o Sebrae figura entre as mais citadas.

A novidade do estande principal do Sebrae foi uma ação de live marketing, em que os visitantes são convidados a tirar uma fotografia tendo um cenário de natureza ao fundo. Após preencherem cadastro, eles ganham uma cópia em papel da foto e uma geleia de frutas. É possível encontrar produtos de todos os tipos nos estandes, como chocolates finos orgânicos, óleo de coco, molhos de tomate, frango orgânico, geleias orgânicas de diversos sabores, café orgânico, camarão e ostras orgânicas.

Segundo o gerente de Agronegócios do Sebrae, Augusto Togni, a primeira visita técnica abriu a possibilidade para diversos participantes fecharem negócio com distribuidores e redes de varejo. “É um momento de ampliação desse mercado, em que grandes varejistas estão procurando fornecedores”, disse. “Esse é o desafio do Sebrae: trazer os pequenos produtores aqui, para fechar negócio, mas, principalmente, para interagir com lojistas e consumidores e assim aperfeiçoarem seus produtos.”