Rondônia - 20 de junho de 2018
Home / Notícias / Destaque / Autor de pedrada que matou caminhoneiro diz estar arrependido

Autor de pedrada que matou caminhoneiro diz estar arrependido

O delegado Núbio Lopes, responsável pela Delegacia de Homicídios de Vilhena, deu alguns detalhes do depoimento de Willians Maciel Dias, de 32 anos, que foi indiciado na última terça-feira (05), no inquérito policial, que investiga a morte do caminhoneiro José Batistela, de 70 anos, ocorrida no fim do mês maio, na BR-364, em Vilhena e que se apresentou à polícia no início da tarde desta quinta-feira (07).

Segundo o delegado, Williams confessou ter arremessado a pedra que matou José, com a mão esquerda, no momento em que os veículos se cruzaram, pois estava na condução de seu carro, um Gol, de cor preta, que foi apreendido pela Polícia Civil, durante buscas em sua casa.

O delegado Núbio Lopes, responsável pela Delegacia de Homicídios de Vilhena, deu alguns detalhes do depoimento de Willians Maciel Dias, de 32 anos, que foi indiciado na última terça-feira (05), no inquérito policial, que investiga a morte do caminhoneiro José Batistela, de 70 anos, ocorrida no fim do mês maio, na BR-364, em Vilhena e que se apresentou à polícia no início da tarde desta quinta-feira (07).

Ainda segundo o indiciado, o arremesso da pedra não foi intencionalmente no para-brisas, porém, consequentemente acabou atingido o mesmo, que não suportou o impacto e se quebrou.

Willians, que se diz arrependido e que não teve a intenção de destruir a famíia do caminhoneiro, que segundo o mesmo tem idade pra ser seu pai, afirmou não ter se apresentado antes de ter sido indiciado devido temer por sua segurança e de sua família.

Ainda hoje Willians, que negou ter arremessado pedras em outros veículos no mesmo dia como forma de retaliação pelo fim da paralisação, será conduzido a Colônia Penal, onde permanecerá à disposição da justiça.

Fonte:Extra de Rondônia