Rondônia - 14 de agosto de 2018
Home / Notícias / Norte / Acre / Cades capacita profissionais que atuam em comunidades terapêuticas « Acre

Cades capacita profissionais que atuam em comunidades terapêuticas « Acre

Com o objetivo de dar continuidade ao processo de aprimoramento no acolhimento humanizado de pessoas que fazem o uso abusivo de álcool e outras drogas, a Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades) promove uma capacitação permanente para os profissionais que atuam nas comunidades terapêuticas de Rio Branco.

O evento, realizado nesta quarta-feira, 13, na sede da Cades, cujo tema é “Um novo olhar sobre o tratamento em dependência química”, reforça os cuidados com o residente (pessoa que recorre ao tratamento de forma espontânea) e reuniu psicólogos, assistentes sociais e educadores terapêuticos.

imagem13-06-2018-20-06-33

Verônica Loureiro destaca que desde 2004 a Cades investe na capacitação dos profissionais (Foto: Júnior Aguiar)

“Desde 2014, a Cades vem com uma educação permanente das equipes das comunidades terapêuticas, como forma de trabalhar a linha de cuidados com o residente, no acolhimento e em relação ao tratamento, essa triagem do dependente químico que vai para a comunidade terapêutica, sua rotina durante o tratamento, que pode durar de 6 a 9 meses. Uma forma de atualizar as equipes sobre as questões técnicas previstas em lei, mas reforçando, acima de tudo, o amor e o acolhimento”, destaca Verônica Loureiro, coordenadora da Cades.

Fundada por Tião Viana, ainda como senador em 2003, a Cades é responsável por oferecer todo o papel administrativo e burocrático para suas entidades filiadas, ligadas a cuidados sociais nas áreas de patologias, deficiências e comunidades terapêuticas. A central recebe recursos financeiros do governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), para o reforço de suas atividades, além de parcerias parlamentares e de empresas privadas.

A assistente social Thaliane Soares, da Comunidade Terapêutica Ebenézer, na estrada de Porto Acre, afirma que a capacitação é um momento importante para a atualização dos profissionais, especialmente em relação à triagem e inserção de dados do residente que busca a unidade.

“Acho de extrema importância encontros como estes para fortalecer o trabalho e a assistência ao dependente químico que recorre às comunidades terapêuticas em busca de tratamento”, ressalta.

Ao todo, a Cades reúne 36 entidades, entre as quais 15 são comunidades terapêuticas que atuam na área de controle social das políticas de saúde e também na promoção de assistência, prevenção e controle das ações de saúde. Presentes em Rio Branco e demais municípios do estado, as comunidades terapêuticas, que chegam a atender quase duas mil pessoas ao longo do ano, dispõem de 470 leitos.


thumb_up