Rondônia - 16 de outubro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Motorista do Corinthians há 18 anos, Messias se aposenta e ganha festa surpresa no CT

Motorista do Corinthians há 18 anos, Messias se aposenta e ganha festa surpresa no CT

490
visualizações

9 comentários


Comunicar erro

Messias foi motorista do Corinthians por 18 anos

Messias foi motorista do Corinthians por 18 anos

Foto: Reprodução/Corinthians TV

O Corinthians deu adeus nesta semana a uma de suas mais antigas figuras: José Messias, motorista de ônibus do clube há 18 anos. O carismático funcionário se aposentou na última terça-feira e ganhou uma festa surpresa de despedida no CT Joaquim Grava.

As lentes da Corinthians TV registraram a homenagem (assista abaixo). Num primeiro momento, Messias achou que concederia apenas uma entrevista ao canal oficial de comunicação do Timão. Somente ao adentrar o centro de treinamento e perceber uma movimentação um tanto quanto estranha de jogadores e funcionários é que se deu conta!

“Quero agradecer a todos amigos que construí aqui dentro e lá fora também. A alegria que tive aqui durante 18 anos… Já transportei muita gente, muitas pessoas boas, e espero que vocês não esqueçam da minha pessoa”, disse, em frente a praticamente todos os funcionários e jogadores ligados ao departamento profissional de futebol.

Durante o encontro, Messias fez questão de cumprimentar pessoalmente uma a uma as dezenas de pessoas presentes na sala. O agora ex-motorista ganhou uma camisa do Corinthians com o número 18 nas costas, um ônibus de brinquedo em réplica ao atual automóvel alvinegro e também um bolo personalizado.

“Eu jamais esperava esse tipo de manifestação dos funcionários. Quero agradecer mais uma vez de coração. Ficaram todos marcados no meu coração, jamais esquecerei isso. Sentirei muitas saudades, terei de ficar olhando pela televisão, mas não deixarei de torcer e honrar essa camisa maravilhosa que é a do Corinthians”, finalizou Messias.

Confira a despedida de Messias do Corinthians

Veja mais em:
CT Joaquim Grava.