Rondônia - 17 de agosto de 2018
Home / Notícias / Sudeste / São Paulo / Programa Bolsa Universidade: último dia para inscrições (14) | São Paulo

Programa Bolsa Universidade: último dia para inscrições (14) | São Paulo

Os interessados em participar do Programa Bolsa Universidade, iniciativa da Secretaria de Educação do Estado, podem se inscrever até esta quinta-feira (14). A ação envolve um convênio com instituições de Ensino Superior que oferece bolsa para estudantes universitários que se disponham a atuar como educadores, nos fins de semana, em unidades estaduais integrantes do Programa Escola da Família.

A bolsa equivale a 50% do valor da mensalidade do curso, até o limite de R$ 500. Os candidatos devem preencher o formulário de inscrição no site do Programa Escola da Família. Vale destacar que os interessados precisam optar por uma Diretoria de Ensino e fazer a escolha entre as escolas da mesma Diretoria.

Após o preenchimento, o cidadão tem até 18 de junho para levar a documentação comprobatória da condição socioeconômica e acadêmica à Diretoria de Ensino da região onde pretende atuar, conforme o cronograma de inscrições.

Os aprovados participarão do processo classificatório, que prioriza alunos com maior dificuldade em custear os estudos no Ensino Superior privado. Assim, é definida uma pontuação que servirá como ordem de chamada, sendo os candidatos convocados para atuar em unidades conforme a quantidade de vagas.

Os estudantes que não forem convocados entrarão em uma fila de espera que terá validade de doze meses, ao fim dos quais o candidato não contemplado poderá realizar nova inscrição. A lista dos documentos necessários e das universidades conveniadas pode ser conferida no site do Programa Escola da Família.

Critérios

Podem se candidatar a uma vaga no programa os universitários que estejam regularmente matriculados em cursos de graduação presenciais em instituições de Ensino Superior privadas que possuam convênio com a Secretaria da Educação, por meio do Programa Escola da Família. Contudo, os estudantes não podem ser beneficiários de bolsa de estudos, financiamento universitário ou similares provenientes recursos públicos.

Também não podem concorrer os candidatos que já tiverem sido beneficiados pelo Bolsa Universidade (exceto quem estiver na lista de espera). Como educador no Programa Escola da Família, o universitário deverá cumprir uma carga horária de 8h (considerando o horário de abertura das escolas aos sábados e domingos, das 9 às 17 horas).

Os profissionais devem desenvolver projetos para o atendimento à comunidade escolar que levem em consideração a proposta da unidade e as diretrizes do Escola da Família, centradas nos eixos trabalho, saúde, cultura e esporte. Os educadores deverão, ainda, elaborar relatórios mensais das atividades, que serão entregues ao responsável pelo acompanhamento do programa.

Estímulo

Por meio de ações voltadas ao esporte, saúde e cultura, o programa estimula cada escola a abrir seus espaços para a comunidade nos fins de semana, transformando-se em uma grande ferramenta de transformação social. A iniciativa oferece bolsas para universitários, que atuam junto com os voluntários.

Para participar, o aluno deve estar regularmente matriculado em um curso de graduação em uma das 150 instituições de Ensino Superior conveniadas à secretaria. Os voluntários são responsáveis por organizar ou participar de reformas e mutirões de limpeza na escola, gincanas, eventos e campanhas, além de atividades educativas, como contar histórias para crianças, entre outras.

Atualmente, o Programa Escola da Família está presente em 594 municípios, nas 91 Diretorias de Ensino. São 2,2 mil escolas estaduais e 77 unidades de ensino municipais que contam com a participação de 2,2 mil educadores, 81 mil universitários bolsistas e cerca de 8,8 mil voluntários.