Rondônia - 22 de outubro de 2018
Home / Notícias / Política / Senado aprova embaixador brasileiro no Equador

Senado aprova embaixador brasileiro no Equador

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (13) a indicação do diplomata João Almino de Souza Filho para exercer o cargo de embaixador brasileiro no Equador. A nomeação (MSF 33/2018) recebeu 46 votos favoráveis, 4 contrários e uma abstenção.

João Almino é natural do Rio Grande do Norte, graduado em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É mestre em sociologia pela Universidade de Brasília e doutor em História Comparada das Civilizações Contemporâneas pela Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais (École des Hautes Études en Sciences Sociales), na França. É ainda pós-doutor pelo Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo.

Na carreira diplomática, João Almino foi conselheiro na embaixada brasileira em Washington; cônsul-geral em São Francisco, Lisboa, Miami e Madri. Desde 2015, é diretor da Agência Brasileira de Cooperação.

Ao ser sabatinado na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) no início do mês, o diplomata explicou aos senadores que o Equador tem adotado um distanciamento tênue em relação à Aliança Bolivariana das Américas (Alba) e ao governo da Venezuela, sem, no entanto, romper politicamente com qualquer deles.

Almino chamou a atenção para o fato de o governo equatoriano defender oficialmente que seja realizada uma consulta popular na Venezuela sobre a recente reeleição do presidente Nicolás Maduro. Desta consulta deveriam participar todas as correntes políticas venezuelanas, no entender da chancelaria do Equador.

Sobre as relações econômicas com o Brasil, Almino afirmou que irá se esforçar para que nosso país possa importar mais produtos provenientes de empresas equatorianas. Hoje, mais de 70% do fluxo comercial é marcado pela exportação brasileira.

Equador

O Equador é o 75º país mais extenso do mundo e 10º da América Latina, sendo um dos dois únicos que não fazem fronteira com o Brasil na América do Sul. Quanto ao comércio bilateral, o Brasil é o quinto país que mais exporta para o Equador e o 19º destino das exportações equatorianas.

Em 2017, as trocas comerciais apresentaram superávit de US$ 705 milhões para o Brasil de um total de US$ 968 milhões.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)