Rondônia - 19 de setembro de 2018
Home / Notícias / Sudeste / São Paulo / Neste inverno, SP pede doações para a Campanha do Agasalho 2018 | São Paulo

Neste inverno, SP pede doações para a Campanha do Agasalho 2018 | São Paulo

Toda doação representa um ato de solidariedade e empatia ao próximo. Pensando nisso, o São Paulo esteve empenhado nos últimos anos em incentivar cada vez mais o cidadão a praticar gestos que, na maioria das vezes, são mais simples do que parecem.

Desde o último dia 23 de março, o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp) está com a Campanha do Agasalho 2018, que neste ano fechou parceria com a Turma da Mônica. Mais do que doar roupas e cobertores, a ação tem um papel fundamental de conscientização do público para que ajudem famílias carentes a se protegerem do frio.

“Qualquer pessoa de boa vontade e que acredite na solidariedade pode participar. A grande diferença deste ano é a parceria com a Turma da Mônica, que também vai incentivar a participação das crianças na Campanha”, afirma a presidente do Fussesp e primeira-dama do Estado, professora Lúcia França.

Como participar

Estabelecimentos que desejam se tornar um posto de arrecadação devem preencher um formulário no site da Campanha. Com o cadastro feito, o material de divulgação (caixas e cartazes) deverá ser retirado no depósito do Fundo Social, localizado no Jaguaré, na zona Oeste da capital.

Apesar da iniciativa acontecer durante os períodos mais frios, o órgão recebe doações durante todo o ano em seu depósito. As peças arrecadadas são destinadas às entidades assistenciais, hospitais e albergues cadastrados no Fundo Social em todo Estado.

Segundo França, antes de fazer a doação, as pessoas devem certificar de que ela está em bom estado para ser repassada a outra pessoa. “Olhe para sua roupa e pense: eu usaria? Se sim, ela pode doar e é essa mesmo que vamos mandar para as entidades”, completa.

Vale lembrar que as 71 unidades fixas do Poupatempo também estão recebendo doações para a Campanha. Os endereços e horários de funcionamento estão disponíveis no site do programa e também no aplicativo de celular ‘SP Serviços’.

No ano passado, mais de 8 milhões de peças foram arrecadadas pela ação e distribuídas para 258 municípios e 281 entidades sociais que solicitaram a doação ao Fundo Social.

Pedalada Solidária

Além dos postos de coleta espalhados por todo Estado, órgãos estaduais também incentivam as doações de peças de roupas e cobertores. A Artesp, Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo, por exemplo, promoveu no último mês a “Pedalada Solidária”.

A iniciativa, que está em sua terceira edição, tem como objetivo reunir ciclistas uma vez no ano para realizar uma pedalada coletiva de 19km de extensão pela cidade de São Paulo. Ela acontece em parceria com os grupos “Pedaletes do Litoral” e “Pedal Voluntário”.

Para participar, os interessados tiveram que fazer doações de roupa. Neste ano, foram arrecadadas  601 peças, que foram destinadas à Campanha. No total, 103 ciclistas participaram do passeio.

“É um dia de festa para os funcionários da Artesp e convidados. O pessoal, além animado, tem uma expectativa muito grande para saber quanto de roupa foi doado ao final do evento. Os resultados têm melhorado a cada ano”, comenta a superintendente de comunicação do órgão, Elizabeth di Giorgio.

Música que aquece

No próximo dia 29 de junho, às 21h, a orquestra Jazz Sinfônica realiza o concerto “Música que Aquece” em prol da Campanha do Agasalho 2018. O espetáculo acontecerá no Memorial da América Latina, que também colabora com a iniciativa.

Para participar, os convidados deverão trazer uma manta ou um cobertor ao prédio Administrativo do Memorial (portão 8) para trocar por um ingresso. A entidade começou a receber as doações nesta semana e realizará a troca até o dia do evento, das 9h às 18h, de segunda a sexta. Ela também poderá ser feita no Auditório Simón Bolívar até o início da apresentação.

“O repertório personalizado da Jazz Sinfônica é todo criado com composições nacionais e os arranjos serão construídos com o objetivo de emocionar e alegrar o público com canções que aquecem o coração”, ressalta o maestro João Maurício Galindo.

Ainda, a iniciativa promove a “Vila do Jazz” na parte externa do auditório. Será montado um espaço que une gastronomia e música ambiente para recepcionar o público, que poderão provar sopas, queijos, fondues e outras comidas típicas de inverno. A circulação pelo espaço será livre das 17h às 23h. Paga-se apenas o que consumir.

Este último permanecerá em funcionamento durante o fim de semana, dos dias 30 de junho a 01 de julho, das 11h às 21h. Nesses dois dias, a trilha sonora ficará por conta das bandas do projeto Talentos no Memorial.