Rondônia - 19 de novembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Palmeiras / Ser um mandante melhor: o desafio do Palmeiras de Roger para o segundo semestre | Palmeiras

Ser um mandante melhor: o desafio do Palmeiras de Roger para o segundo semestre | Palmeiras

Mais eficiente fora de casa, Verdão tem como objetivo melhorar em casa para poder disputar títulos.

Ag.PalmeirasMelhor visitante do futebol brasileiro, o Palmeiras poderia estar fazendo uma temporada melhor se não desperdiçasse tantos pontos em casa. Os últimos foram contra o Flamengo, pela 12ª rodada do Brasileirão – torneio que o Verdão tem apenas a 11ª melhor campanha como mandante.

Das 23 vitórias de 2018, menos da metade foi conquistada em casa: 10. O time do técnico Roger Machado também foi superado mais vezes em seus domínios do que fora: 4 a 3. Mesma situação se aplica aos empates; dos 8 da temporada, 5 foram no Allianz Parque.

Em números, o desequilíbrio fica mais evidente: 61,40% de aproveitamento como mandante contra 73,68% de aproveitamento como visitante. A quantidade de jogos em casa e fora é exatamente a mesma: 19.

O desempenho ruim em casa vira motivo de preocupação pelo fato de o Verdão decidir em casa os mata-matas que estão por vir na Copa do Brasil e na Libertadores. O adversário na competição nacional ainda não foi definido (será Bahia ou Vasco), mas já se sabe que o segundo jogo será no Allianz Parque. Já na competição continental, por ter feito a melhor campanha geral da fase de grupos, o Palmeiras garantiu o direito de atuar como mandante em todos mata-matas que participar (o primeiro, válido pelas oitavas de final, será contra o Cerro Porteño).

Para tentar o Deca no Campeonato Brasileiro, o time de Roger Machado também precisará melhorar o aproveitamento como mandante. Em 2016, ano do Enea, o Verdão fez a terceira melhor campanha como mandante com apenas 1 derrota em 19 rodadas (somou 80,7% dos pontos). Em 2018, em 6 jogos em casa, o Palmeiras já perdeu 1 vez (tem 61,11% de aproveitamento).