Rondônia - 22 de setembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Léo Santos torce por oportunidades na zaga do Timão, mas não descarta atuar como volante

Léo Santos torce por oportunidades na zaga do Timão, mas não descarta atuar como volante

240
visualizações

5 comentários


Comunicar erro

Léo Santos não decepcionou atuando como volante

Léo Santos não decepcionou atuando como volante

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A saída de Balbuena, antigo titular do Corinthians, mudou o patamar de alguns jogadores do elenco. Além de Pedro Henrique, que ganhou o lugar entre os 11, Léo Santos deixou de ser segunda opção no banco para tornar-se reserva imediato da dupla de titulares. Diante disso, o jovem jogador espera ganhar mais chances de mostrar seu futebol no segundo semestre.

“Eu me considero (o reserva) imediato. Independente se a disputa é com o Pedro Henrique ou Henrique, eu vou sempre ter uma disputa sadia, manter o respeito com os dois. Não vejo com quem vou disputar, eu sei que eu sou o terceiro, independente de quem for“, pontuou na zona mista após o empate por 2 a 2 contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira.

Leia também:Corinthians se reúne com empresário de Jadson; partes saem otimistas por renovação Corinthians encaminha acerto com volante Douglas, revelado na base do Fluminense Com gol de Jonathas e três retornos, Corinthians vence São Caetano em jogo-treino

Apesar da evolução entre as opções para a defesa, Léo Santos ganhou um novo motivo para trabalhar duro. Durante os amistosos da intertemporada, Osmar Loss o utilizou como primeiro volante. Mesmo aguardando uma chance na zaga, o cria do Terrão não descarta abraçar a oportunidade um pouco mais a frente.

“É isso que eu estou esperando, trabalhando no dia a dia. Esse mês de agosto que vai ser um mês com muitos jogos para nós, e eu espero ter a oportunidade como zagueiro, que é minha posição de origem. Mas se não vier nessa posição, que venha a oportunidade, a gente vai aproveitar da melhor maneira possível“, ressaltou, antes de destacar que não houve qualquer conversa especial antes do teste do treinador.

“Não teve nenhum papo (com o Loss) desse tipo. Ele apenas me coloca, pois sabe da minha qualidade, do meu potencial, que eu tenho totais condições de fazer a função de um primeiro volante. Ele confia e eu só tenho que chegar e aproveitar a oportunidade“, concluiu.

Veja mais em:
Léo Santos.