Rondônia - 21 de outubro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Palmeiras / Análise do Vitão: Filme Triste que me fez Chorar | Palmeiras

Análise do Vitão: Filme Triste que me fez Chorar | Palmeiras

Voltando depois de uma pausa aproveitando que as notícias novas eram velhas e a maioria estava acompanhando a seleção gambá, retorno com a empolgação do time do Palmeiras e a audácia do Roger Machado para falar sobre o Palmeiras.

Tenho trinta e seis anos de idade e acompanho o Palmeiras efetivamente desde 1992: nunca estive tão desanimado quanto agora.

Minha falta de empolgação não é única e exclusivamente culpa do Roger Machado, mas a maior parte é de sua responsabilidade.

Sejamos francos, gostaria que cada leitor desta coluna seja sincero consigo mesmo e reflita: Vocês se veem campeões, nem que seja da Copa do Brasil com o Roger Machado no comando? Espero estar totalmente errado, mas tenho convicção de que não ganharemos absolutamente nada tendo o “fala mansa” como comandante.

Cada torcedor procura um judas para malhar e entendo quem diz que a culpa é dos jogadores, mas não podemos negar que a postura do Roger Machado nas coletivas e principalmente em campo é pífia.

Toda equipe é a cara do seu comandante e por isso temos em campo um time apagado, que entre um lampejo e outro, comete erros bobos e toma gols cretinos.

Poderíamos ter liquidado a partida sem dúvida alguma, Hyoran teve no final do primeiro tempo uma chance que não se pode perder e o Jean teve no final do jogo a bola que nos daria mais dois pontos, mas a vitória iria mascarar a noite insossa do Palmeiras.

O Roger deveria ter mexido no time logo no início do segundo tempo, quando o Santos voltou muito melhor do que o Palmeiras, porém, a primeira alteração foi feita somente aos 31 minutos do segundo tempo, onde ele tirou o Lucas Lima que até então era o melhor jogador em campo para colocar o Arthur; Deyverson também entrou no lugar do William.

Não encontro palavras para descrever a partida de ontem, fizemos mais um jogo morno, sem graça, sem tesão e no final das contas o resultado lembrou aquela música: Filme Triste que me Fez Chorar…

O Galiotte (vulgo B3) resolveu que agora o mais importante do Palmeiras é pagar antecipar as contas, é um idiota! O time precisa de um zagueiro e uma reposição para o lugar do Keno, nada foi feito! O Abel Braga está livre no mercado: é necessário ação imediata!

O Mattos parece estar desmotivado, não aparece mais para falar, só quer saber de ir em churrascaria negociar preferência de compra de atletas promissores, nada efetivo foi feito e mais uma vez estamos sofrendo com o planejamento errado.

Quanto tempo teremos que esperar para que algo seja feito? De que adianta ter saúde financeira e não saber usufruir da mesma?

Um grande abraço!

Vitão