Força de segurança do Rio terá colete contra tiros de fuzil

O comando da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro vai adquirir 14.875 coletes balísticos. Capazes de suportar tiros de fuzil, eles são considerados armas de guerra e cada vez mais são encontrados nas mãos do crime organizado nas favelas e morros da cidade, controlados pelo tráfico de drogas.

De acordo com dados da Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar do Rio, entre os dias 1.º de janeiro e 30 de junho deste ano, foram apreendidas 3.806 armas e 157 fuzis no Estado. Neste período, os policiais prenderam 14.060 pessoas e apreenderam 2.750 menores.

A aquisição do equipamento está prevista no Plano Estratégico do Gabinete de Intervenção Federal (GIF). O aviso, com dispensa de licitação em razão da urgência, tem por base uma orientação do Tribunal de Contas da União (TCU). A autorização foi publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira, 30.

O valor total da contratação, que engloba ainda capas sobressalentes, é de R$ 76.743.550,85. De acordo com o GIF, os novos coletes vão substituir peças que estão no fim da vida útil e suprir deficiência de dotação.

O objetivo é manter ou melhorar as condições de proteção e segurança dos policiais militares, civis e da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), cujos agentes são responsáveis pela escolta de presos e pela segurança dos presídios, penitenciárias e casas de custódia do Estado.

Fonte:Estadão