Rondônia - 11 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Política / Proposta obriga instalação de placas de identificação em dutos terrestre de combustíveis

Proposta obriga instalação de placas de identificação em dutos terrestre de combustíveis

TV CÂMARA
Dep. Junji Abe (PSD SP)
Junji Abe pretende prevenir acidentes em dutos de petróleo e outros combustíveis

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 9958/18, que obriga as companhias transportadoras de petróleo, seus derivados, gás natural e álcool etílico combustível a instalarem placas de identificação ao longo da faixa de dutos terrestres.

O texto, do deputado Junji Abe (MDB-SP), também prevê a instalação de placas com mensagens de alerta e de prevenção de acidentes dirigidas às comunidades vizinhas, informando ainda o telefone gratuito para comunicação de acidentes.

Ainda segundo a proposta, a identificação deverá ser feita de forma detalhada, indicando o nome da companhia responsável pela instalação, o comprimento, a profundidade e demais características do duto, além da proibição expressa da realização de intervenções que possam danificá-lo.

Em caso de vazamentos, o projeto obriga as companhias transportadoras a informá-los, em até 24 horas, às autoridades do município onde se localizar a instalação.

Quem descumprir as medidas, caso elas sejam aprovadas, poderá ser punido com base na Lei 9.847/99, que trata da fiscalização do abastecimento nacional de combustíveis. As sanções vão de multa a revogação de autorização para o exercício de atividade.

Com a proposta, Junji Abe pretende prevenir acidentes em dutos de petróleo e outros combustíveis. “Acidentes podem ocorrer. O que não pode acontecer é a empresa transportadora não prestar as informações necessárias à população afetada, à prefeitura municipal e ao órgão ambiental competente. De igual modo, não é tolerável que a empresa crie embaraços ao pagamento das indenizações devidas”, argumenta.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Minas e Energia; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.