Rondônia - 24 de outubro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Vasco da Gama / Vasco tem semana de trabalho para iniciar reação no Brasileiro

Vasco tem semana de trabalho para iniciar reação no Brasileiro

Para os torcedores do Vasco, as 13 rodadas restantes do Campeonato Brasileiro serão de pura emoção. Com 25 pontos e na zona de rebaixamento, o Cruz-Maltino já vive momentos de tensão e precisa iniciar uma reação para deixar a situação incômoda na tabela e evitar um quarto rebaixamento à Série B.

Um passo de cada vez. O primeiro é contra o Bahia, na próxima segunda-feira, pela 26ª rodada. Para receber o Tricolor, um concorrente direto, Alberto Valentim terá os retornos de Yago Pikachu e Leandro Desábato, suspensos no empate com o Flamengo. Além disso, o técnico conta com uma semana inteira para preparar o grupo após o clássico do último sábado.

– Nossa equipe mostrou um pouco do que o Valentim quer para o jogo do Vasco nas últimas partidas. Agora teremos uma semana longa para trabalhar e isso será importante. Aquele jogo que fizemos em casa contra o Bahia e ganhamos por 2 a 0 foi um melhores que o nosso time fez no ano. Vamos procurar tirar de bom o que apresentamos naquele dia e juntar com as coisas boas que estamos fazendo – disse o atacante Andrés Ríos.

Os jogadores vascaínos tentam evitar o desespero, mas o fato é que, em meio ao futebol abaixo do esperado e aos problemas internos, o momento é de alerta ligado no Gigante da Colina.

Campanhas que levaram ao rebaixamento

O Vasco acumula, nos últimos 10 anos, três rebaixamentos à Série B do Brasileirão – 2008, 2013 e 2015. Campanhas que o torcedor quer esquecer, mas o time faz questão de lembrar com os resultados ruins e o fraco desempenho.

Na atual edição, o Cruz-Maltino soma seis vitórias, sete empates e 11 derrotas – um aproveitamento de 34,7%. Ainda tem um jogo a menos: contra o Santos, no Pacaembu, válido pela 3ª rodada – chance para buscar a primeira vitória longe do Rio na competição.

Em 2008, 2013 e 2015, o Vasco encerrou a competição no 18º lugar – mesma posição que ocupa atualmente. Em duas edições, os números até a 25ª rodada foram parecidos com os deste ano. Além disso, nestas três campanhas, o time havia vencido partidas fora de casa até esse momento do campeonato.

Além de não vencer fora, o Cruz-Maltino também não saiu vitorioso de nenhum clássico disputado pelo Brasileirão deste ano: Flamengo 1×1 Vasco / Vasco 1×2 Botafogo / Vasco 1×1 Fluminense / Vasco 1×1 Flamengo.

2008 – terminou em 18º, com 40 pontos

Até a 25ª rodada
Aproveitamento: 26 pontos – 34,6%
Resultados: 7 vitórias, 5 empates e 13 derrotas
Em casa: 6 vitórias, 3 empates e 4 derrotas
Fora de casa: 1 vitória (Portuguesa) , 2 empates e 9 derrotas
Clássicos: Botafogo 1×1 Vasco / Flamengo 3×1 Vasco / Vasco 3×3 Fluminense / Vasco 1×1 Botafogo

2013 – terminou em 18º, com 44 pontos

Até a 25ª rodada
Aproveitamento: 28 pontos – 37,3%
Resultados: 7 vitórias, 7 empates e 11 derrotas
Em casa: 4 vitórias, 4 empates e 5 derrotas
Fora de casa: 3 vitórias (Fluminense, Coritiba e Náutico), 3 empates e 6 derrotas
Clássicos: Vasco 0x1 Flamengo / Fluminense 1×3 Vasco / Vasco 2×3 Botafogo

2015 – terminou em 18º, com 41 pontos

Até a 25ª rodada
Aproveitamento: 19 pontos – 25,3%
Resultados: 5 vitórias, 4 empates e 16 derrotas
Em casa: 3 vitórias, 3 empates e 7 derrotas
Fora de casa: 2 vitórias (Fluminense e Ponte Preta), 1 empate e 9 derrotas
Clássicos: Vasco 1×0 Flamengo / Fluminense 1×2 Vasco

2017 como alento

O objetivo mais urgente do clube no momento é deixar a 18ª colocação do Brasileiro e pensar em alcançar logo a marca de 45 pontos, que os matemáticos consideram como necessária para fugir do descenso. Mas os jogadores ainda sonham com uma arrancada e a possibilidade de repetir o feito da última edição, que levou o Vasco a disputar a Pré-Libertadores.

Em 2017, passadas 25 rodadas, a equipe somava 32 pontos, tinha mais vitórias, porém, acumulava o mesmo número de derrotas deste ano: 11. Tudo está aberto: a campanha é tão ruim quanto as que fez quando caiu para a segunda divisão, mas não tão diferente da última, que levou o Cruz-Maltino para a principal competição do continente sul-americano.

Fonte: GloboEsporte.com