Rondônia - 16 de novembro de 2018
Home / Notícias / Política / Lídice critica modelo político-partidário brasileiro

Lídice critica modelo político-partidário brasileiro

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) afirmou que os modelos partidário e político do Brasil estão esgotados. Isso, segundo Lídice, se refletiu na renovação de nomes e partidos nas eleições para a Câmara dos Deputados e o Senado.

A senadora afirmou, no entanto, que o eleitor nem sempre consegue expressar o seu desejo com o voto, muitas vezes votando em candidatos que não têm propostas claras para os problemas que o preocupam. Ela citou o exemplo da proposta do candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, de facilitar o porte de armas para os cidadãos.

— Eu não posso considerar uma proposta séria a simples distribuição de armas para todos quando há acumulado um conhecimento, uma prática que os próprios delegados e secretários de segurança pública de todos os estados brasileiros, convocados por mais de uma vez ao Senado Federal, foram unânimes em dizer que o Estatuto do Desarmamento contribuiu decisivamente para a diminuição das mortes com armas de fogo em todo o Brasil.

Lidice da Mata afirmou ainda que os pilares da democracia estabelecidos na Constituição de 1988, como os direitos individuais, das mulheres, das crianças e dos adolescentes, devem ser preservados.

A senadora chamou a atenção para a falta de debates destacando que é a primeira vez desde a redemocratização que a eleição presidencial se faz sem debates dos planos e propostas entre os candidatos.

Para Lídice, o risco que se corre com uma vitória de Bolsonaro é de o país atropelar a democracia e a Constituição.

— E eu não estou aqui fazendo defesa do candidato Haddad, mas defendo que nós possamos constituir sim uma grande frente de resistência ao obscurantismo que é isto de que está se falando no Brasil.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)