Rondônia - 16 de novembro de 2018
Home / Notícias / Mundo / Mulher mata filhos e comete suicídio após marido forjar morte para receber seguro

Mulher mata filhos e comete suicídio após marido forjar morte para receber seguro

Uma tentativa de fraude para obter o pagamento de um seguro de vida acabou virando uma tragédia familiar na China.

Um homem de 34 anos foi dado como morto depois que seu carro foi encontrado em um rio, embora o corpo não tivesse sido localizado.

A esposa não sabia que o acidente, na verdade, era parte de um plano. A ideia do marido era fingir que estava morto, para que a família recebesse o dinheiro do seguro.

Inconformada com a “morte” do companheiro, a mulher se jogou em um lago com os filhos do casal depois de postar uma mensagem de adeus numa rede social.

O homem, que a polícia disse se chamar He, entregou-se às autoridades no condado de Xinhua, na província de Hunan, na sexta.

Ele foi preso e acusado de fraude, informou a polícia de Xinhua.

No começo de setembro, He contratou um seguro no valor aproximado de 1 milhão de yuans (cerca de US$ 145 mil) sem informar à esposa, disseram os oficiais.

De acordo com a rádio estatal Voz da China, o contrato dizia que a mulher de He seria a beneficiária do seguro.

Em 19 de setembro, o homem usou um veículo emprestado para fingir a própria morte em um acidente de carro, ainda segundo a polícia. Depois, descobriu-se que ele tinha dívidas de empréstimos que ultrapassavam 100 mil yuans.

Em 11 de outubro, os corpos da mulher dele, de 31 anos, do filho de quatro anos do casal e da filha de três anos de idade foram encontrados em um lago próximo à casa deles, conforme a rádio Voz da China.

Em uma mensagem de despedida publicada na rede social WeChat, a esposa de He escreveu que estava “indo acompanhar” o marido e que a única coisa que sempre quis “era que sua família ficasse junta”.

“Eu queria partir sozinha, mas, pensando no sofrimento dos meus filhos, que ficariam sem pai e mãe, eu decidi levá-los comigo”, escreveu.

He se entregou à polícia no dia seguinte à descoberta dos corpos. Antes, ele postou um vídeo na internet chorando e dizendo que tinha pegado dinheiro emprestado para pagar pelo tratamento da filha de 3 anos, que sofria de epilepsia.

A tragédia virou um dos principais temas de comentários nas redes sociais da China, na semana passada, gerando um debate sobre o impacto de pressões financeiras nas famílias.

A hashtag #HomemFingeMorteeGeraMortedaMulher foi reproduzida quase 29 milhões de vezes no na rede social Weibo, popular na China.

Fonte:Terra