Rondônia - 15 de novembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Ofensivas com três zagueiras? Capitã do Corinthians repercute estratégia e projeta finalíssima

Ofensivas com três zagueiras? Capitã do Corinthians repercute estratégia e projeta finalíssima

360
visualizações

9 comentários


Comunicar erro

Gabi Zanotti foi uma das principais jogadoras na ida das finais do Brasileiro Feminino

Gabi Zanotti foi uma das principais jogadoras na ida das finais do Brasileiro Feminino

Foto: Bruno Teixeira/Divulgação/Corinthians

Nem parecia que as meninas do Corinthians enfrentavam o Rio Preto fora de casa. E olha que nem estamos falando especificamente sobre o placar de 1 a 0 favorável ao Timão no jogo de ida das finais do Campeonato Brasileiro Feminino, na tarde deste sábado. A própria estratégia adotada pela mulherada alvinegra já chamou atenção por si só: escaladas com três zagueiras num esquema 3-4-3, elas tiveram postura ofensiva do início ao fim da partida.

Ao término do jogo, ainda na saída do campo do estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto, a capitã corinthiana Gabi Zannoti, em conversa com a CBF TV, repercutiu a estratégia escolhida pelo técnico Arthur Elias e treinada ao longo dos últimos dias. Cabe destacar, contudo, que o treinador estava suspenso por ter sido expulso nas semifinais. Assim, quem esteve à frente da equipe no duelo deste sábado foi o auxiliar Rodrigo Iglesias.

“Foi a estratégia que tentamos para essa partida. Sabemos da força do Rio Preto aqui na casa delas. O gramado dificulta um pouco nossa característica de jogo, que gosta, prende um pouco a bola. Se molhasse um pouco o gramado melhoria o futebol até para o público, fica mais bonito, veloz”, comentou, dando ainda uma “cornetada” no campo adversário.

Defensivamente, o Corinthians apostava numa linha de cinco jogadoras, composta pelas zagueiras Érika, Mimi e Pardal e as laterais Katiuscia e Yasmin. Essas duas últimas, porém, atuaram majoritariamente como alas avançadas no meio de campo, haja vista que a postura ofensiva do Timão pouco deu espaço para o São José atacar.

Consequência disso foi a imponente vitória fora de casa. Ainda assim, a filosofia que persiste é a de “pés no chão”, mesmo a equipe precisando de apenas um empate na Fazendinha sexta-feira que vem para conquistar o inédito título do Campeonato Brasileiro da categoria.

“Não diria uma vantagem, é um pequeno passo. Temos mais 90 minutos ainda, pés no chão, respeitamos muito a equipe do Rio Preto, que vem sempre conquistando títulos. É um pequeno passo, eu diria”, definiu Zanotti.

Veja mais em:
Corinthians feminino e Campeonato Brasileiro.