Rondônia - 15 de novembro de 2018
Home / Notícias / Política / Sessão solene comemora o Dia do Idoso e o Ano da Valorização da Pessoa Idosa

Sessão solene comemora o Dia do Idoso e o Ano da Valorização da Pessoa Idosa

A Câmara dos Deputados promoveu sessão solene nesta quarta-feira (07) em homenagem ao Dia Nacional do Idoso, comemorado no último dia 01 de outubro. A solenidade foi proposta pelos deputados Gilberto Nascimento (PSC-SP), Vitor Paulo (PRB-DF) e Roberto de Lucena (Pode-SP).

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Homenagem ao Dia do Idoso
2018 é o Ano da Valorização da Pessoa Idosa

Em discurso lido no Plenário, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), destacou que a população e o poder público em articulação com entidades privadas têm a “obrigação moral de acolher os idosos, dar proteção e contribuir para a promoção de uma vida digna e saudável a eles.” Maia afirmou que a sociedade não deve se omitir no que tange a denunciar maus-tratos e que “os idosos são merecedores de todas as honras e homenagens.”

Rodrigo Maia também lembrou que 2018 foi instituído, pela Lei nº 13.646/18, o Ano Nacional de Valorização e Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa. A norma teve como objetivo chamar atenção para a necessidade de defender os interesses e o bem-estar dessa parcela da população, devido ao aumento de percentual do número de idosos no Brasil – uma tendência global.

O deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP), um dos proponentes da sessão solene, lamentou que, mesmo após 15 anos de vigência do Estatuto do Idoso, o poder público não se organizou para que o país tivesse uma terceira idade com mais proteção. Ele afirmou que a população precisa entender que foram eles os grandes protagonistas do desenvolvimento deste país. “É necessário preparar uma legislação para que os idosos possam ter uma vida mais digna, mais humana”, disse.

Rogério Ulson, secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, aproveitou o evento para agradecer pelo apoio da Câmara dos Deputados e afirmou que o Ministério dos Direitos Humanos “não poupou esforços nesta luta cotidiana pelo avanço dos direitos da pessoa idosa nosso país”.

Amigo da Pessoa Idosa
O governo lançou em abril deste ano a “Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa”. A elaboração da iniciativa, que busca alcançar o envelhecimento ativo, saudável, cidadão e sustentável para todos os brasileiros, contou com a colaboração da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS).

Segundo dados do Ministério da Saúde, atualmente, os idosos representam 14,3% dos brasileiros, ou seja, 29,3 milhões de pessoas. A estimativa é que até o ano de 2030, o número de idosos deve superar o de crianças e adolescentes de zero a quatorze anos.

Em sete décadas, a média de vida do brasileiro aumentou 30 anos, saindo de 45,4 anos, em 1940, para 75,4 anos, em 2015. O envelhecimento da população tem impactos importantes na saúde, apontando para a importância de organização da rede de atenção à saúde para a oferta de cuidados longitudinais.