Rondônia - 19 de novembro de 2018
Home / Notícias / Norte / Acre / Cresce procura por emissão do novo documento único de identidade no Acre « Acre

Cresce procura por emissão do novo documento único de identidade no Acre « Acre

Unir mais de 10 documentos em um só, além de informações básica de saúde, como tipagem sanguínea, condições particulares de saúde, bem como doenças crônicas, e também inserir o nome social, em caso de cidadão transgênero, é a proposta do novo Registro Geral (RG) que o governo do Acre passou a ofertar a população em outubro deste ano.

imagem09-11-2018-15-11-09

Novo documento traz em uma única cédula CNH, PIS, DNI, Identidade Profissional, Certificado Militar, Carteira de Trabalho, Título de eleitor (Foto: Reprodução/Polícia Civil Acre)

Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Sistema Único de Saúde (SUS), PIS, título de eleitor, carteira de trabalho, Identidade Profissional, Certificado Militar, Documento Nacional de Identificação (DNI), com validade em todo território nacional em um único formato para facilitar a vida do acreano com segurança e agilidade.

De acordo com a secretária da Gestão Administrativa, Sawana Carvalho, a nova plataforma é uma exigência do decreto federal nº 9.278, que estipula aos órgãos de identificação de todo o Brasil estarão obrigados a adotar os padrões de Carteira de Identidade contendo novas informações.

“O Acre é o primeiro estado da Região Norte a se adequar ao novo formato, ofertando ao cidadão esse serviço na Organização de Centrais de Atendimento [OCA], que recebe a população em ambiente agradável aos que procuram pela nova identidade”, declarou Sawana Carvalho.

O diretor do Instituto de Identificação da Polícia Civil do Acre, Sandro Rodrigues, comenta que o Estado sai na frente das demais federações do país, com esse novo modelo padronizado. “Todos os dados do cidadão permanecem os mesmos, a mudança é a inclusão de outros documentos para que a cédula de identidade fique mais completa com informações adicionadas”, enfatizou.

Como solicitar o novo documento?

imagem09-11-2018-15-11-11

O cidadão não precisa andar com todos os documentos na bolsa, pois uma só certidão possui várias funções (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O procedimento é o mesmo da identidade anterior. Basta que o requerente vá até a Praça Verde na Central, tendo em mãos todos os documentos originais (CNH, PIS, DNI, Identidade Profissional, Certificado Militar, Carteira de Trabalho, Título de eleitor), em caso de furto ou roubo, levar o boletim de ocorrência. A taxa para emissão de segunda via custa R$ 57,52, sendo a primeira via gratuita.

Segundo a diretora-geral da OCA, Margareth Cavalcante, a demanda aumentou em 70%, desde o início da nova plataforma de documentos.

“Todos os nossos guichês do Instituto de Identificação, estão pronto para receber a população. Com a solicitação do novo documento, a estimativa para tê-lo em mãos é de 15 a 30 dias. Para mais informações, o requerente pode acessar a plataforma digital da OCA, através do site www.gsp.ac.gov.br, onde encontrará todas as informações minuciosas sobre esses e outros serviços que a central dispõe”, informou Margareth Cavalcante.

Documentação mais prática

Desta vez o cidadão não precisa andar com todos os documentos na bolsa, pois uma só certidão possui várias funções. Porém, a substituição dos atuais documentos deve ser de forma gradual, ou seja, à medida em que o cidadão perder a antiga ou caso seja homologada uma nova regra determinando a substituição.

A dona de casa, Ana Flávia Moraes, que procurou a Central, na manhã da última quinta-feira, 8, para solicitar a nova identidade, comemorou as facilidades proporcionadas pelo novo RG. “Essa é uma modernização com todos esses documentos embutidos em um só, que ajudará, por exemplo, em transações bancárias, matrículas em cursos entre outros, pois ao sair de casa sempre esquecemos uma dessas certidões ou não sabemos onde guardamos”, alegou.

Leia também: Acre é o primeiro estado do país a emitir RG em novo formato


thumb_up