Rondônia - 11 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Santos FC / Penúltimo, mas perigoso

Penúltimo, mas perigoso

Por: Odir Cunha

O torcedor santista mais experiente sabe que sempre que o Santos enfrenta um time que está lutando desesperadamente para fugir do rebaixamento, o bicho pega. A superioridade técnica costuma sumir e a partida vira um combate sem tréguas e sem favorito. É o que deverá ocorrer domingo, às 17 horas, no Estádio Independência, quando o América Mineiro, penúltimo colocado do campeonato e com mais de 90% de chances de ser rebaixado, receberá o Alvinegro Praiano.

O pesquisador Guilherme Gomez Guarche, do nosso Centro de Memória,  informa que em Belo Horizonte os times já jogaram sete vezes, com um equilíbrio irritante: três vitórias e oito gols para cada lado, além de um empate.

O América Mineiro só tem oito vitórias no Campeonato Brasileiro, mas é nesse pretenso favoritismo santista que mora o perigo. Todos se lembram que no primeiro turno, em plena Vila Belmiro, o time de Minas saiu vitorioso, por 1 a 0. Mesmo placar, aliás, pelo qual o Santos foi derrotado recentemente pela humilde Chapecoense no Pacaembu.

Se computarmos todos os 19 duelos entre ambos, aí sim veremos um claro domínio santista, com 11 vitórias, três empates e cinco derrotas, 35 gols marcados e 20 sofridos.

Quando separamos apenas jogos pelo Campeonato Brasileiro, a supremacia continua, pois em 12 jogos o Santos venceu sete, empatou três e só perdeu dois, marcando 20 e sofrendo sete gols.

No campo das estatísticas, o Santos ainda poderá alcançar uma das vagas para a Copa Libertadores, mas desde que vença seus quatro jogos restantes. Quanto ao América, se perder estará virtualmente rebaixado para a Série B.

Artilheiros santistas do confronto

1 – Viola, 4 gols.

2 – Pepe, 3 gols.

3 – Djalma Duarte e Pagão, 2 gols.

5 – Alemãozinho, Antoninho, Odair, Nicácio, Rildo, Dicá, Edu, Mazinho Oliveira, Orlando Amarelo, Nenê Belarmino, Mazinho Bueno, Aílton Lira, Messias, Edmundo, Robert, Marcelinho Carioca, Borges, Edu Dracena e Ricardo Oliveira, 1 gol.