Rondônia - 17 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Sudeste / São Paulo / Mais de 75% dos formados pela SP Escola de Teatro estão empregados | São Paulo

Mais de 75% dos formados pela SP Escola de Teatro estão empregados | São Paulo

Uma pesquisa realizada pelo Programa Kairós, braço social da SP Escola de Teatro, mostra que mais de 75% do profissionais formados pela instituição estão empregados nas áreas das artes do palco.

Os números foram obtidos através de entrevistas feitas entre 2015 e 2018 e reúnem informações de artistas que estudaram na Escola desde a primeira turma, em 2010. A pesquisa completa pode ser acessada em http://www.spescoladeteatro.org.br/wp-content/uploads/2018/11/pesquisa_de_impacto_profissional_egressos_2015-2018.pdf.

“A SP Escola de Teatro não só me ajudou na inserção profissional como me apresentou às artes do palco. Eu não conhecia nada e hoje sou apaixonada pelas artes do palco,” afirma a sonoplasta Andrea Fu.

A SP Escola de Teatro, ligada à Secretaria da Cultura e gerida pela Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), é o maior centro de formação em artes cênicas na América Latina. Nela são oferecidos cursos profissionalizantes, todos gratuitos, nas áreas de Atuação, Cenografia e Figurino, Direção, Dramaturgia, Humor, Iluminação, Sonoplastia e Técnicas de Palco.

Para o estudante de atuação Thadeu Ibarra, a Escola o ajudou a aprender a lidar com o cotidiano da profissão. “Isso te ajuda a se sentir mais seguro para quando for fazer um teste ou de fato estar no teatro. A gente conhece muita gente lá. Eu tenho contato com dramaturgo e diretores da época que estudei e pessoas que são referências quando eu for fazer um projeto”, explica.

O modelo de ensino aplicado na Escola, referência no país e também replicado na Suíça e na Finlândia, já foi reconhecido com importantes prêmios, como o Shell de Inovação, em 2017.

O levantamento do Kairós revela que 95% dos entrevistados recomendam os cursos regulares da Escola pela excelência de seus profissionais, entre outros fatores. Dos 323 participantes da pesquisa, 64% afirmam que a imagem da Instituição interferiu positivamente na sua inserção no mercado de trabalho (contra 33% que afirmam não ter interferido e 2% que dizem que a imagem da Escola interferiu negativamente).

A maioria dos entrevistados recomenda a Escola pela possibilidade de ampliação da rede de contatos profissionais (70%). O segundo critério de recomendação é a excelência dos artistas da Instituição (64%), seguido pela oportunidade de se profissionalizar nas artes do palco (49%).

Com o resultado da pesquisa é possível perceber ainda o impacto da Escola na formação de profissionais qualificados para atuar no mercado das artes em São Paulo. Mais de 70% dos formados estão trabalhando na capital paulista, outros estão distribuídos pela região metropolitana e em cidades do interior.

A pesquisa

Durante os três anos em que conduziu a pesquisa, o Programa Kairós também gravou depoimentos em vídeo de estudantes egressos da SP Escola de Teatro sobre o impacto da Instituição em suas carreiras. Confira aqui as impressões de Andrea Fu (Sonoplastia), Cristiano Alfer (Atuação), Dione Carlos (Dramaturgia) e Thadeu Ibarra (Atuação).