fbpx
33 C
Porto Velho
sexta-feira, 23 agosto 2019, 20:17
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Polícia Civil identifica autor de homicídio na Avenida Litorânea – Maranhão

imagem12-02-2019-17-02-10

imagem12-02-2019-17-02-11

Delegado Lúcio Reis (Foto: Handson Chagas)




A Polícia Civil está na busca de Luís Eduardo Correa Durans, 23 anos, apontado como o autor do homicídio contra Erick Cuba de Oliveira, 19 anos. A vítima foi alvejada por três tiros na noite de segunda-feira (11), nas proximidades do restaurante Base da Lenoca, na Avenida Litorânea.

A informação é do titular da Superintendência de Homicídios e Proteção a Pessoa (SHPP), delegado Lúcio Reis, repassada durante uma coletiva na manhã desta terça-feira (12), na sede do órgão, na Beira Mar.

Segundo as investigações, a motivação do crime é acerto de contas. Em maio do ano passado, Erick teria esfaqueado Eduardo após uma discussão.

Há indícios do paradeiro do autor, segundo o delegado, e a polícia trabalha em sua captura, já tendo sido verificado endereço de sua residência. Contra Eduardo não há ficha criminal; enquanto que na ficha de Erick constam registros de atos infracionais por ameaça e roubo qualificado, cometidos quando adolescente. Não foi informado se o então adolescente chegou a ser apreendido.

Ainda segundo o delegado, atualmente a vítima trabalhava e estudava. Erick era sobrinho do ex-prefeito de Cedral, Fernando Gabriel Amorim Cuba.

A briga dos dois teria iniciado em janeiro do ano passado, quando Eduardo, que trabalhava em pizzaria, fez uma entrega ao Erick, no Anjo da Guarda. Erick não teria recebido o troco, discutiu com Eduardo e lhe feriu a faca.

“O Eduardo, à época, foi submetido à cirurgia, se recuperou e jurou vingar-se da vítima. Então, temos a vingança como motivação do crime e já estamos com indícios do paradeiro do autor, que deve ser preso em breve”, informou o delegado Lúcio Reis.

O caso

Erick Oliveira jogava bola com amigos na área da Avenida Litorânea, por volta das 21h, ato que era regular e que segundo a investigação, era vigiado pelo autor do homicídio.

Segundo depoimento de testemunhas que jogavam bola com a vítima, o autor do crime perguntou sobre os participantes do jogo a fim de identificar seu alvo. Quando Erick se afastou para comprar algo em um quiosque próximo, o autor, que estava em uma moto, se dirigiu a ele, tirou o capacete e atirou três vezes, sendo o último disparo com a vítima já no chão.

Comentários

Comentários

Últimas notícias: