fbpx
25 C
Porto Velho
sábado, 25 maio 2019, 22:04

O modismo prejudicial entre os jovens: narguilé e cigarro eletrônico

Grande parte dos jovens estão se tornando vulneráveis ao modismo e junto as novidades que vem acompanhando a chamada “modernidade social”. Muitas vezes se rendem a pressão social, influência de amigos e a vulga “fama” nas redes sociais, isso os leva a experimentar coisas prejudiciais à saúde, como por exemplo, o uso de cigarro e suas variáveis. Que tal ganhar acessar agora bet365 e ganhar um código de bônus?

Grande parte dos fumantes começaram essa jornada na adolescência, pois é nessa faixa etária que a curiosidade inicial de experimentação os leva a adquirirem o hábito e consequentemente a dependência a nicotina na vida adulta. Aqueles que começam a fuma na adolescência, grande parte morrem prematuramente com complicações respiratórias. O hábito fumar também pode levar ao uso de outras substâncias prejudiciais como o álcool e as drogas ilícitas.

Uma moda entre os jovens é o uso de narguilé e o cigarro eletrônico, o que muitos não sabem é que escondem alguns riscos extras além de abrirem as portas para o uso de cigarro comum. Apesar de ser tratado como menos nocivo, o narguilé e o cigarro eletrônico podem ser tão prejudiciais quanto o cigarro comum.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma sessão do uso de narguilé dura em média de 20 a 80 minutos, o que corresponde a exposição a todos os componentes tóxicos presentes ao fumar 100 cigarros convencionais, o que faz com que os riscos sejam os mesmos, e trazem doenças cardiovasculares, respiratórias e alguns tipos de câncer.

Muitas vezes não possuem a higienização correta e seu uso compartilhado pode levar a doenças como herpes, hepatite do tipo C e a tuberculose. Além da nicotina presente, o narguilé possui outras 4.700 substancias tóxicas, mas uma análise levou a confirmar que a fumaça produzida contém quantidades superiores de itens como a nicotina, monóxido de carbono e metais pesados.

O cigarro eletrônico é outro vilão dos jovens. Ele é um dispositivo que possui um vapor inalável, e leva adolescentes a serem duas vezes mais propensos a avançar para o cigarro convencional do que aqueles que nunca usaram esse tipo de dispositivo. E podem correr o risco de terem maiores overdoses acidentais pela ingestão de fluidos de nicotina que estão presentes nos cartuchos nesse tipo de dispositivo.

O tabagismo é considerado pela OMS uma doença crônica, epidêmica, sendo umas das maiores causas de adoecimentos e mortes que podem ser evitadas. É considerado um importante fator de risco para mais de 50 doenças, dentre elas estão o câncer e as doenças cardiovasculares.

Prevenir o início do uso do cigarro e oferecer tratamento para quem quer se ver livre desse mal, são ações necessárias para combater doenças futuras.

Últimas notícias: