fbpx
24 C
Porto Velho
sábado, 25 maio 2019, 06:55

Crianças e adultos acolhidos na Casa Família Rosetta têm manhã interativa com distribuição de ovos de chocolate

Pelo menos 58 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos, de um ano e meio a 40 anos de idade, atendidas pela Associação Casa Família Rosetta, em Porto Velho, tiveram uma manhã diferente nesta quarta-feira (17) com a distribuição de ovos de chocolate promovida por colaboradores, com a presença da primeira-dama e secretária de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social, Luana Rocha. A Casa é uma entidade sem fins que funciona há 17 anos na rua Marechal Deodoro, 1213, no bairro Areal, como extensão da obra fundada há mais de 30 anos pelo padre Vincenzo Sorce, em Caltanissetta, região da Sicília (Itália), expandida ao Brasil em 1992, sendo reconhecida como de utilidade pública, com registro nos principais órgãos e conselhos.




imagem17-04-2019-17-04-21

Primeira-dama Luana conheceu ações da Casa Família Rosetta ao participar da distribuição de chocolate

Momentos antes da distribuição dos chocolates, a diretora Giuseppina Fulco conversou com a secretária Luana explicando a missão da entidade, que é oferecer acolhimento e a reabilitação de pessoas com atividades lúdicas e de estimulação, além de ações de saúde, educação, assistência social, cultural, desportiva e espiritual, inclusive terapia comunitária com a família, contribuindo para o desenvolvimento psicossocial responsável com foco na transformação de vidas.

De acordo com a diretora, a Casa atua com três modalidades de atendimento, que são a centro-dia, oferecida às pessoas que são conduzidas de suas residências em um micro-ônibus para atendimento clínico nas áreas de fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia, pedagogia, terapia ocupacional, entre outros com o uso de equipamentos, brinquedos lúdicos e a piscina aquecida inaugurada no ano passado; a ambulatorial, modalidade em que a própria família leva o paciente à Casa para ser atendo pelo fonoaudiólogo ou fisioterapeuta; e a domiciliar, destinada aos adultos que foram atendidos quando criança pela instituição. Além disso, pelo menos uma vez por mês um neuropediatra atende no local.

O trabalho da Casa, que tem a participação de 48 voluntários, entre profissionais e a comunidade, foi reconhecido pela secretária e primeira-dama como ações que devem ser multiplicadas não apenas em períodos festivos como a celebração do nascimento e ressurreição de Cristo, mas constantes, por garantirem mais dignidade e respeito a um público com limitações e, por vezes, excluídos da sociedade ou da própria família. Na Casa há pelo menos seis pessoas abrigadas continuamente após terem sido abandonadas pelos parentes.

Ao final a secretária também foi presenteada com ornamentos artesanais feitos com garrafas de vidro por mulheres que são atendidas contra a dependência química; e brinquedos interativos desenvolvidos no centro de reabilitação.

Além de Porto Velho, a Família Rosetta atua com duas comunidades terapêuticas nos municípios de Candeias do Jamari e Ouro Preto do Oeste.

Leia Mais:

 Produção de ovos de Páscoa é opção para aumentar a renda no campo em Rondônia

Últimas notícias: