fbpx
24 C
Porto Velho
terça-feira, 16 julho 2019, 04:07
Governo de Rondônia
Site de apostas
Site de apostas

Ponte do Madeira: o Acre cada vez mais próximo do progresso econômico « Acre

Mais de 90% das obras estão concluídas e restam apenas 84 metros para interligação entre as duas margens do Rio Madeira




O sonho de ligar o Acre, definitivamente, com as demais regiões do país está cada vez mais próximo de se tornar uma realidade. Embora localizada em território rondoniense, a ponte sobre o Rio Madeira é uma conquista dos acreanos, põe fim a dependência de balsas para realização da travessia e contribui para o início de um novo tempo de progresso e prosperidade econômica para o estado mais ocidental do país.

Com 95% do vão central da ponte concluídos, restam apenas 84 metros para a interligação completa entre as duas margens do Rio Madeira. Por semana, o processo de concretagem avança, aproximadamente, dez metros. A estimativa é que o serviço seja finalizado até o fim de junho.

Até o momento, a obra recebeu R$ 111 milhões em recursos para não parar. Recentemente, outros R$ 8 milhões já foram assegurados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para a continuidade do serviço. Para a conclusão total da mega estrutura ainda são necessários outros R$ 30 milhões.

imagem17-04-2019-15-04-19

Durante visita ao local, equipe avaliou andamento da obra (Foto: Odair Leal/Secom)

Nesta terça-feira, 16, o secretário de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Thiago Caetano, fez uma visita técnica para acompanhar de perto o andamento das obras. Para o gestor da pasta, a entrega da tão esperada ponte representa o início de uma nova era econômica para o Acre.

“É um sonho se realizando e a cada semana que se passa isso representa para o Acre não só uma obra, mas também uma grande oportunidade para levar, de fato, o agronegócio para o nosso Estado porque os investidores poderão plantar com a certeza de escoar sua produção passando por cima dessa ponte e chegando ao porto graneleiro de Porto Velho que tem toda uma logística bem preparada. Essa ponte é um marco de desenvolvimento para o Acre”, declarou.

Engenheiro civil e servidor público de carreira do Dnit, Caetano esteve envolvido desde o princípio da construção da ponte do Madeira e atuou como o primeiro fiscal da obra. O secretário lembra que inúmeras dificuldades foram postas para atrapalhar o início dos serviços.

“A nossa principal dificuldade foi o acesso até o local porque o proprietário da balsa também é o dono das terras onde a ponte está sendo construída e nós não estávamos autorizados a entrar no local. Isso só foi possível quando conseguimos uma licença especial da Marinha que nos garantia livre acesso por uma distância de 50 metros as margens do rio e por conta disso, o canteiro de obras precisou ser levantado a 15 quilômetros de distância daqui”, explicou.

A ponte do Madeira e sua conclusão

imagem17-04-2019-15-04-21

Obras avançam e ponte deve ser finalizada nos próximos meses (Foto: Odair Leal/Secom)

Os números da ponte sobre o Rio Madeira são grandiosos. Desde o início das obras, em setembro de 2014, já foram utilizados quatro mil toneladas de aço e 24,5 mil metros cúbicos de concreto. Em seu auge, chegou a contar a com a força de trabalho de 160 operários.

Atualmente, são 85 profissionais que não medem esforços para concluir uma das maiores estruturas da engenharia já erguidas na Amazônia.

A ponte sobre o Rio Madeira possui 1,084 quilômetro de extensão e os acessos que conectarão a estrutura à BR-364 possuem 2,7 quilômetros. O investimento total no complexo rodoviário está estimado em R$ 153 milhões.

O consórcio de empresas que executa a obra já se organiza para dar início à construção dos acessos à ponte. Por conta da cheia histórica de 2014, os níveis da pista foram alterados para afastar qualquer possibilidade de um novo isolamento terrestre.

A atuação firme da bancada federal acreana foi determinante para garantir o andamento da obra. O papel desempenhado pelo então senador Gladson Cameli merece destaque pela disposição pessoal em lutar pela liberação de recursos e como governador do Acre, o interesse do gestor é o mesmo para que a ponte seja inaugurada no segundo semestre deste ano.

“Estivemos com o ministro de infraestrutura [Tarcísio Gomes de Freitas] e ele nos deu total garantia que esta obra termina até o final deste ano, não temos mais porque perder tempo e o maior desafio já foi feito, que é a parte estrutural e o que falta fazer é a parte dos acessos à ponte que é muito simples e é possível terminar em um verão[amazônico]”, salientou Thiago Caetano.

Desde a abertura da BR-364, entre Rio Branco e Porto Velho (RO), a travessia sobre o Rio Madeira, na região do distrito de Abunã (RO), é feita por balsas. O trajeto entre as margens do rio leva, em média, meia hora. Porém, em momentos mais críticos do ano, como nos períodos de cheia e seca, o tempo para fazer o mesmo percurso é superior a uma hora.

Com a conclusão da ponte, será possível romper o Madeira em poucos segundos. Além disso, não será mais necessário o pagamento de uma taxa para atravessar o rio. Atualmente, o valor cobrado para uma carreta bitrem carregada é de R$ 149. Economia de tempo e dinheiro.


(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-33

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-37

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-40

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-43

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-46

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-49

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-51

(Foto: Odair Leal/Secom)


imagem17-04-2019-15-04-57

(Foto: Odair Leal/Secom)


thumb_up

Últimas notícias: