fbpx
24.7 C
Porto Velho
sexta-feira, 24 maio 2019, 09:51

Vice-governador viaja à Europa em busca de investimentos para o DF – Brasília

O vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, viaja nesta quarta-feira (24) à Europa em busca de parcerias e investimentos para projetos estruturantes da capital. A comitiva do Governo do DF – formada também pelos secretários de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, de Relações Internacionais, embaixador Pedro Rodrigues, e do chefe de gabinete da vice-governadoria, Paulo César Chaves – visitará empresas privadas e s de desenvolvimento em Estocolmo, na Suécia; em Berlim, na Alemanha; e em Lisboa, em Portugal.




O objetivo é captar financiadores para obras no Plano Piloto e em regiões administrativas. Esses investidores custearão os projetos e serão pagos pelo Executivo local em negociações a longo prazo e juros mais baixos. “O mundo tem liquidez, tem dinheiro para investir. E é em busca de investimentos para o crescimento da cidade, com geração de emprego e renda para a nossa população, que estamos indo atrás”, declarou o vice-governador.

Entre os projetos apresentados às empresas e s de desenvolvimento internacionais estão obras de mobilidade, como expansão do metrô e construção de viadutos, terminais rodoviários e implantação do BRT; de moradia, como o Conjunto Linear Santa Luzia; de saúde, com a construção do Hospital de Referência da Região Centro Sul, no Guará; de Cultura, com a recuperação do Teatro Nacional; entre outros.

Tecnologia

Na capital sueca, Paco e os secretários se reunirão com Ted Persson e diretores da EQT Ventures, firma que tem como política a participação em startups e empresas de tecnologia; Staffan Ingvarsson, presidente da Stockholm Business Region, empresa vinculada aos setores de negócios comunitários e acadêmicos. Eles também visitarão a Swedish Internacional Development Agency (SIDA), organização responsável pela assistência oficial sueca a países em desenvolvimento.

À SIDA, a comitiva apresentará projetos de acordo com a linha da , que é a de desenvolvimento sustentável, e que necessitam de aportes de recursos, como Conjunto Linear Santa Luzia e a recuperação das áreas degradadas no antigo aterro sanitário.

Também faz parte da agenda oficial na Suécia o encontro com dirigentes da Avantherm, produtora de fluidos a partir de matérias-primas renováveis; da Webrock Ventures, companhia de investimentos que já atua no Brasil e em países da América Latina; da Tannak Internacional, ligada à tecnologia; da fabricante de telefonia e líder mundial de telecomunicações, Ericsson, e da empresa sueca de móveis domésticos de baixo custo, Ikea. Ao grupo Ikea, Brasília será apresentada como a unidade da federação com maior renda per capta e buscará investimentos da empresa moveleira na capital.

Alemanha e Portugal

Em Berlim, a comitiva apresentará a carteira de projetos do DF a KfW, grupo bancário pertencente ao governo alemão; à Deustche Bahn AG, principal empresa de transporte ferroviário de cargas e passageiros do país; e à Frankfurt Airport Services Worldwide, co-operadora do aeroporto de Frankfurt e que controla aeroportos em Porto Alegre e Fortaleza. Neste caso, o DF será apresentado como localização estratégica e propícia ao desenvolvimento de um hub multimodal de cargas e passageiros.

Visitas ao conglomerado da Siemens – para conhecer os diversos setores de atuação da empresa e buscar oportunidades de investimentos como a Via Interbairros e os de requalificação da área central da capital, como o Setor de Rádio e TV Sul – e à DHL – do setor de logística e correio – também estão programadas.

Já em Portugal, a comitiva do GDF tem agendadas visitas à sede da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa; ao Parque Tecnológico Lispolis; e ao Mercado da Língua Portuguesa.

Custos

A missão oficial, que começou na última segunda-feira (22) com o secretário Pedro Rodrigues, tem duração de 13 dias ao custo de R$ 34.426,78 de passagens aéreas – que incluem os voos internacionais e os deslocamentos internos entre os três países – e R$ 52.288,06 de diárias entre os quatro integrantes da comitiva.

As despesas com passagens e diárias do vice-governador, dos dois secretários e do chefe de gabinete da vice-governadoria estão determinadas dentro das regras estabelecidas pelo Decreto 39.573, do DGF, publicado em 26 de dezembro de 2018. A base de cálculo de despesas por dia para viagens internacionais é de € 350. Deste valor, 50% é destinado a hospedagens, 30% à alimentação e 20% à locomoção urbana.

Últimas notícias: