fbpx
30 C
Porto Velho
quarta-feira, 21 agosto 2019, 12:07
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Curso de Eletricista Instalador Residencial é ofertado aos socioeducandos do Centro de Atendimento Socioeducativo em Ji-Paraná

imagem23-05-2019-02-05-33Desta vez os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) em Ji-Paraná, uma das unidades da Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease), participam do curso de Eletricista Instalador Residencial em andamento desde o dia 25 de março, com previsão para término em junho,  uma parceria com  o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).




O Senai há anos tem promovido o desenvolvimento e a competitividade da indústria estando alicerçado, sobretudo, na educação profissional  e serviços de tecnologia e inovação. Alinhado com a evolução tecnológica vem modernizando suas estruturas, ampliando laboratórios, capacitando seus docentes, equipes de apoio, processo operacionais e de gestão, implicando garantia de um excelente ensino aprendizado e agora extensivo aos adolescentes do Case que  serão inseridos no mercado de trabalho como profissionais qualificados, o que para a diretora técnica do Case-Ji-Paraná, Katiliane Dantas Ferreira tal “profissionalização  tem como referencial a transformação” de vidas e este é o mote do projeto.

“Minha experiência no Case está sendo muito boa. Fico feliz em saber que estou contribuindo para que esses adolescentes possam ter uma mudança em suas vidas. Vejo que a mudança depende apenas de uma oportunidade, e é isso que estamos fazendo ao ensinar a eles uma profissão.” declara o professor Anderson de Oliveira Felix, do Senai,  formado em Engenharia Elétrica pela Universidade de Rondônia (Unir).

Para os adolescentes, esta formação tem despertado o interesse em mudança de vida.”Está sendo um bom aprendizado para ter uma vida melhor, sair daqui e ter um emprego longe do mundo do crime”, disse o socioeducando R.B.P.J de 18 anos.

Para o socioeducando M.L.D.S de 17 anos a participação no curso “tá valendo a pena, vou ficar esse tempo aqui e depois dá pra fazer alguma coisa na City”.

A Fease possui outros projetos de profissionalização destinados aos socioeducandos e acredita-se que muitos outros ainda virão em cumprimento da Lei Complementar nº 965 de 20 de dezembro de 2017,  que preconiza a elaboração e implementação da política de formação, bem como a execução de programas e projetos que visem à formação e qualificação profissional para o grupo pertencente à faixa etária dos 16 (dezesseis) anos e que esteja sob medida socioeducativa promovendo a capacitação mínima necessária à melhoria de qualidade de vida, por intermédio do trabalho, assim sendo a oferta de profissionalização tem gerado a conscientização quanto a possibilidade de real ressocialização.

Leia mais:

Programa de Semiliberdade é implementado para ressocialização do adolescente em cumprimento de medida socioeducativa

Últimas notícias: