fbpx
28 C
Porto Velho
quarta-feira, 21 agosto 2019, 21:20
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Cogumelo Plutão lança novo single “Por onde eu vá”



Blanch Von Gogh fala do retorno aos palcos, dos grandes sucessos da banda e do golpe sofrido em 2017

Um dos maiores arrecadadores de direitos autorais do país, Blanch Van Gogh, vocalista da banda Cogumelo Plutão, que explodiu na cena musical brasileira em 2000 com a música “Esperando na Janela”, lança novo projeto musical comemorando os 20 anos da banda. Neste mês, a banda que vendeu mais de dois milhões e meio de discos com o primeiro álbum “Biblioteca de Sonhos”, lança o novo trabalho “Por onde eu Vá” gravado em 2018 para a gravadora Selo Virtual. 

A faixa de trabalho faz parte do novo álbum “Ave Império”. “Resolvemos lançar um novo álbum de estúdio “Ave Império”, enquanto esperamos a resolução de procedimentos legais sobre o projeto acústico”. “Escrevi as músicas para me ajudar no tratamento contra uma forte depressão, tempos atrás. É um álbum motivacional”, confessa Blanch. 

A banda acaba de finalziar o documentário que será lançado em parceria com um canal de TV á cabo. Sobre o DVD Acústico gravado em São Paulo a banda aguarda a etapa final do processo judicial para poder realizar o lançamento nacional. “O público e os fãs do Cogumelo aguardam este novo projeto. Está lindo, traz de volta o romantismo do pop rock nacional, que curiosamente foi abraçada pela grande onda sertaneja, que tomou conta do país nos últimos anos“, explica o vocalista. 

Considerado um artista conceitual, multimídia, escritor, compositor, pintor, produtor fonográfico, videomaker e tocar onze instrumentos musicais, Blanch fez do Cogumelo Plutão uma força pop. Tndo suas composições gravadas e regravadas por artistas de diversos gêneros, como Cláudia Leitte, Zezé Di camargo & Luciano, Rio Negro & Solimões, Calcinha Preta, Angélica, Luisa Possi, além do cantor Chayanne, expressão máxima do pop latino da atualidade.

Todos os dias diversos artistas como Luan Santana, Anitta, Aline Rosa, só para citar alguns, executam as canções do Cogumelo Plutão em seus shows.

Nascido em Natal, Rio Grande do Norte, sua história sempre foi cercada por polêmicas. A pobre criança nascida numa favela do Bairro de Bom Pastor, cresceu e virou um grande artista de proporções internacionais.“Estudei muito e agarrei todas as oportunidades escolares que me foram oferecidas“, diz Blanch. Ao longo dos anos, o vocalista do Cogumelo Plutão foi apontado pela imprensa como “O novo grito que ecoava na consciência juvenil brasileira”.

Após arrasar corações de diversas estrelas de novelas da TV, e viver o lema “rock and roll até a morte”, o radiante vocalista do Cogumelo Plutão, no auge do sucesso, fez aquilo que ninguém acreditaria:cCasou com uma ex freira Franciscana e abandonou a música, após ter sido vítima de um aneurisma.

Fui viver uma vida mais calma e criar filhas, numa fazenda”, revela Blanch Van Gogh.

Sobre a amizade com o cantor Renato Russo, Blanch afirma: “um encontro de artes com pessoas inteligentes! Era como um encontro entre pintores expressionistas! Uns influenciando os outros com seus pensamentos e artes“, assim que Blanch define sua  amizade com o cantor Renato Russo e também com o eterno baixista da Legião urbana, Renato Rocha, grande parceiro musical, com o qual tinha uma convivência direta, e juntos, escreveram canções lindas e muitas, ainda não gravadas.  Blanch e Renato Russo se conheceram em 1987 apresentados pelo primo do cantor, “Zêido”, no auge do álbum “Que país é esse“.   

Eu tocava na banda do Zêido na Rua Maraú, na Ilha do Governador, e o Júnior (Renato Russo), volta e meia estava por lá”. “Ele morava em frente da casa do primo. Logo após, fiquei também amigo de Renato Rocha. Foi uma grande amizade! Renato Rocha certa vez acabou salvando a minha vida“. “Se ele não tivesse me socorrido a tempo, levando-me a um hospital, eu não estaria mais vivo“, comenta o vocalista. 

No momento em que uma guerra cultural se faz presente no país, Blanch volta à cena, defendendo acima de tudo, a classe estudantil. “Gravamos pelo menos uns quatro projetos, e todos eles serão lançados a cada seis meses pela nova tecnologia musical que veio para revolucionar o campo do entretenimento: A Musicard, da Plataforma Selo Virtual.”

A banda retoma a agenda depois de enfrentar uma disputa judicial pelos direitos da gravação do DVD em comemoração aos 15 anos de carreira. Um grande desgaste não só para a banda, mas para o cenário musical. Cogumelo Plutão resgata a essência do pop rock, com letras e melodias que levam a reflexão, que inspiram e que com o tempo se tornam sucessos, como “Esperando na Janela”, “Beijar na Boca” e “Uma vez mais“. A banda anuncia para todo o Brasil o mais novo lançamento “Por onde eu Vá“. 

Gravado em Curitiba, a música é um resgate da Cogumelo Plutão em essência. “Devíamos isso ao nosso público“. A formação da banda vem com Blanch Van Gogh (Vocal), Son Gamarra (Baixo), Marcelo FM (Guitarra) e Phozzy (bateria).

A agenda de shows da banda está disponível nas redes sociais da banda. 



Últimas notícias: