fbpx
30 C
Porto Velho
quarta-feira, 21 agosto 2019, 12:25
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Formação especializada sobre autismo reúne mais de 500 pessoas no Teatro Nauas, em Cruzeiro do Sul « Acre

Com intuito de desmistificar o autismo e trabalhar a temática no ambiente escolar, o Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), promoveu nos dias 20 e 21 de maio, uma formação especializada sobre o autismo. O evento aconteceu no Teatro Nauas, em Cruzeiro do Sul.




Aberta à comunidade escolar, a formação contou com mais de 500 participantes e envolveu profissionais das redes estadual e municipal de ensino do Juruá. Professores que atuam no atendimento educacional especializado, mediadores, coordenadores e gestores, além de cuidadores e assistentes educacionais se fizeram presentes para juntos aprender um pouco mais sobre o assunto.

O chefe do Departamento de Justiça e Direitos Humanos da Sejusp, Sângelo Rossano, ressaltou que a temática do autismo é muito vasta e rica, na qual todo cidadão necessita aprender diariamente. “Trazer esse conhecimento para o cidadão cruzeirense vai ajudar não só os professores que estão participando desse evento, mas também a comunidade pública em geral”, disse.

WhatsApp Image 2019 05 22 at 12.02.45 (1)

A formação contou com mais de 500 participantes (Foto: Ascom/Sejusp)

Shirley Lessa, chefe da Divisão da Educação Especial do Estado, destacou que Governo do Estado do Acre não tem medido esforços para garantir uma inclusão de qualidade. “A formação especializada sobre o autismo foi muito importante para a prática pedagógica dos professores de Cruzeiro do Sul, para os mediadores, assistentes educacionais e todo o público que atende as crianças com deficiência”, afirmou.

Lessa ressaltou, ainda, que a inclusão é de responsabilidade de todos para que juntos possam buscar alternativas que beneficiem os alunos. É necessário utilizar “currículos e metodologias flexíveis, levando em conta a singularidade de cada aluno, respeitando seus interesses, suas ideias e desafios para novas situações, oportunizando a criatividade, a cooperação e a participação de todos, sem discriminação”, concluiu.


thumb_up

Últimas notícias: