fbpx
32 C
Porto Velho
quarta-feira, 21 agosto 2019, 20:30
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Grávida recebe cartão do Cheque Gestante, faz exames e garante ajuda financeira – Maranhão

imagem25-05-2019-12-05-32

imagem25-05-2019-12-05-34

Caixa do Bebê despertou Layanne para a maternidade (Foto: Handson Chagas)




Aos 19 anos, Layanne Monteiro Alves vai ser mãe pela primeira vez. Graças aos primeiros exames de pré-natal, ela já sabe que vai ter um bebê do sexo masculino. “Ele vai se chamar Kauê Henrique”, conta feliz a futura mamãe.

A jovem Layanne é uma das primeiras a receber o benefício do Cheque Cesta Básica-Gestante, programa do Governo do Maranhão que está garantindo para famílias de baixa renda de todo o Estado a transferência de parte dos valores arrecadados com o ICMS.

São R$ 900 previstos para cada beneficiada. Cada mãe tem direito a nove parcelas de R$ 100 condicionadas à realização de consultas e exames antes e depois do parto. Só recebe quem comparece nas consultas. A ideia é reduzir a mortalidade materna e infantil no Estado.

Ao todo, o Governo está investindo R$ 20 milhões no Programa para ajudar até 21 mil mulheres.

Nesta sexta-feira (24), Layanne passou por consulta pré-natal, cumprindo etapa obrigatória para receber uma parcela do benefício.

De acordo com Layanne Alves, o dinheiro vai garantir a complementação das despesas relacionadas à gravidez. “Nós estamos num momento financeiro muito difícil, falta dinheiro para comprar coisas básicas. Com essa ajuda, vamos complementar o que está faltando.”

Caixa do bebê

Layanne diz que se deu conta da grandiosidade da condição materna quando recebeu do Governo do Estado a Caixa do Bebê. Além de itens de cuidados com o recém-nascido, o kit entregue às mães maranhenses inclui um pequeno colchão que permite o uso da caixa como berço nos primeiros meses do recém-nascido.

“Ao ver este kit, me dei realmente conta do que é a maternidade. Ele tem tudo que é necessário para cuidar do bebê nas primeiras semanas e fiquei muito feliz de ter a oportunidade de recebê-lo”, conta.

A caixa é semelhante às usadas em países como Canadá e Finlândia. Ela foi dada em caráter experimental a 21 gestantes. Se aprovada por elas, o Governo do Maranhão vai fazer uma lei para transformá-las em política pública no Maranhão.

Assistência em todas as fases 

Moradora do Alto da Esperança, na Área Itaqui-Bacanga, Layanne Alves tem a oportunidade de fazer todo o tratamento durante a gravidez na Maternidade Nossa Senhora da Penha, mantida pela Secretaria de Estado da Saúde. Ampliada e reformada ainda no primeiro ano da gestão Flávio Dino, a maternidade atende centenas de pacientes da região.

“Além dessa ajuda financeira, nós contamos com o excelente atendimento na Maternidade Nossa Senhora da Penha. Sempre que ela vai, é prontamente atendida com toda a atenção”, explica a mãe de Layanne, Laudineia Monteiro.

A unidade realiza internações hospitalares; assistência multidisciplinar ambulatorial; atendimentos de urgência/emergência; serviços de apoio diagnóstico e terapêutico (SADT).

Justiça fiscal e saúde materna

O Cheque Cesta Básica foi pensado pelo governador Flávio Dino para garantir a saúde de mães e bebês maranhenses, estimulando a assistência pré-natal. Segundo o Secretário de Estado da Fazenda, Marcellus Ribeiro, o maior objetivo é salvar vidas.

“Este programa tem a dupla função da garantir a justiça fiscal com a transferência de parte do ICMS para as famílias com menor renda, ao mesmo tempo em que cria os mecanismos para salvar vidas, com a implantação de um programa que dá às mães condições para realização dos exames referentes ao pré-natal”, diz o secretário.

Clemilson Ferreira, supervisor da UTI da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão, o maior Centro de Terapia Intensiva dedicada a gestantes no Estado, explica que parte significativa das grávidas em situação de alto risco acolhidas no hospital não fez adequadamente os exames de pré-natal.

“Recebemos cotidianamente na UTI pacientes em estado grave que não realizaram um único exame durante o parto. Muitas dessas situações de alto risco durante o parto poderiam ser evitadas se essas pacientes procurassem a assistência pré-natal”, afirma ao destacar a importância do tratamento durante a gestação.

Comentários

Comentários

Últimas notícias: