fbpx
27 C
Porto Velho
quarta-feira, 18 setembro 2019, 00:59
Site de apostas
Site de apostas

Região de São José do Rio Preto reduz casos e vítimas de homicídios em abril | São Paulo

A região de São José do Rio Preto fechou o mês de abril com redução nos casos e vítimas de homicídios dolosos, bem como nos furtos e roubos em geral, e também nas ocorrências de roubos de veículo e a banco, se comparado com igual período de 2018. Além disso, o número de prisões foi recorde para o mês.




O indicador de mortes intencionais caiu 33,3% em abril, passando de 12 casos em 2018 para oito casos em 2019. O número de vítimas, por sua vez, recuou 46,7%, com sete registros a menos (de 15 para 8). Com isso, as taxas dos últimos 12 meses (de maio de 2018 a abril de 2019) ficaram em 5,57 ocorrências e 5,64 vítimas a cada 100 mil habitantes.

Os estupros reduziram 18,9% no mês, com dez casos a menos – passou de 53 em abril de 2018 para 43 no mesmo período de 2019.

Os furtos e roubos em geral também tiveram queda. O primeiro indicador caiu 28,7% (de 1.832 para 1.306). O segundo reduziu 27,9%, com o registro de 137 casos em 2019 contra 190 em 2018, e foi o menor número já registrado pela série histórica iniciada em 2001.

A tendência se estendeu para os roubos de veículo, que recuou 15,4% no período, com duas ocorrências a menos que 2018 (de 13 para 11).

No mês de abril, a região não contabilizou ocorrência de roubo a banco. Em igual período do ano passado um caso foi registrado. O resultado foi semelhante nos casos de extorsão mediante sequestro, que não têm registros na região desde 2009.

Os casos de roubo a carga, por sua vez, se mantiveram estáveis com duas ocorrências. O mesmo aconteceu com os casos e vítimas de latrocínio que, assim como no ano anterior, tiveram um registro cada no mês de abril.

A única alta do período diz respeito aos furtos de veículo. O indicador subiu 22,4%, com 37 ocorrências a mais que o igual período do ano passado.

O trabalho realizado pelas três polícias na região resultou em 820 prisões no mês. O resultado é o maior já registrado pela série histórica.

No mesmo período, 30 armas de fogos foram retiradas das ruas e 205 flagrantes de tráfico de drogas foram registrados.

Últimas notícias: